Saúde

Foto: Divulgação

O período de 24 a 28 de março é destinado, pelo Ministério da Saúde, para ações que visem o combate e a prevenção à tuberculose. A “Semana da Tuberculose” tem a finalidade de intensificar as ações em relação à doença que ainda acomete muitas pessoas no País.

Em Palmas as atividades promovidas pela Secretaria Municipal da Saúde estão acontecendo nas Unidades de Saúde da Família e Policlínicas. Serão realizadas ações educativas e orientações à população, em sala de espera, busca ativa de novos casos da doença. O principal intuito é conscientizar e informar a população para que haja o reconhecimento da tuberculose no início e tentar diminuir a incidência da doença na capital.

De acordo com dados da Área Técnica da Tuberculose, em 2013 foram notificados 48 casos da doença em Palmas, um aumento relativamente grande em relação a 2012, quando foram registrados 22 casos. Sendo o ano de 2013 que mais foi constatado casos de tuberculose na Capital desde as comparações dos dados de 2009 com 38 notificações.

Atividades

De acordo com a Área Técnica da Tuberculose, todas as Unidades realizarão ações de busca de sintomático e palestra nas salas de espera. Além disso, algumas unidades farão atividades extras, como a Unidade de Saúde 712 Sul, 603 Norte, Policlínica da 108 Sul e Unidade de Saúde do Aureny II.

Na USF da 403 Sul, a ação será realizada na tarde desta segunda-feira, 24, com atendimento a população, entrega de material informativo e palestra educativa com o médico da Unidade.

Tuberculose

A tuberculose é causada por uma bactéria que ataca principalmente o pulmão, mas também pode acometer rins, cérebro, ossos, coluna vertebral e outros órgãos. É uma doença curável, cujo tratamento está disponível na rede pública, gratuitamente. O tratamento tem a duração de seis meses, e não pode ser interrompido antes deste prazo, ainda que os sintomas tenham desaparecido.

Seus sintomas são bastante característicos e o diagnóstico geralmente simples e rápido. Os sintomas mais comuns são tosse com catarro por mais de três semanas, febre baixa no fim do dia, perda de peso, suadeira, cansaço, dor no peito.

A presença de tosse por mais de duas semanas é um sinal de que algo está errado. Neste caso, é importante que o paciente procure ajuda em uma Unidade de Saúde com urgência.

Por: Redação

Tags: Ministério da Saúde, Tuberculose