Economia

Foto: Divulgação

Dando continuidade às comemorações do dia 15 de março, Dia Mundial do Consumidor, a Defensoria Pública, por meio do Nudecon – Núcleo de Defesa do Consumidor, lança uma campanha de combate ao superendividamento. As atividades foram iniciadas na ultima segunda-feira, 24, com a seleção de endividados com instituições financeiras para quitação de débitos.

Os consumidores interessados em participar da campanha devem acessar o site do Nudecon, nudecon.defensoria.to.gov.br, até a próxima sexta-feira, 28, e clicar no link “Negociar” (http://nudecon.defensoria.to.gov.br/questionario/), para responder um questionário com informações sobre sua situação financeira, as quais serão avaliadas pela equipe do Projeto Negociar para a possibilidade de enquadramento no programa de Tratamento e Combate ao Superendividamento.

O consumidor que acessar o site Nudecon poderá baixar uma Planilha, que proporcionará uma melhor organização de suas finanças pessoais; um controle preciso de suas despesas e, por fim, trabalhar a capacidade de administrar sua renda familiar de modo a atingir objetivos de evolução financeira.

O superendividamento é um dos temas que mais tem causado preocupação no Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, principalmente pelos inúmeros problemas que acarreta na vida do consumidor endividado. No aspecto financeiro, por exemplo, a soma das parcelas de empréstimos, cartões de créditos e compras parceladas podem impossibilitar o consumidor até mesmo de manter o mínimo de recursos para sua sobrevivência. Já no aspecto psicológico, o superendividamento pode causar sérios abalos emocionais, seja pela desestruturação familiar ou até mesmo por problemas de saúde, como depressão, ansiedade, problemas cardíacos, entre outros.

Importante mencionar que só será selecionado a participar do Projeto Negociar o assistido que se enquadrar na categoria de “Superendividado Passivo”, que é aquele indivíduo que por motivos exteriores e imprevistos sofreu uma redução brutal dos recursos devido a incidentes no curso do contrato, a exemplo de divórcio, separação, desemprego, redução de salário, morte ou doença de familiares, bem como gravidez, nascimento de filho ou neto, volta para a casa do filho maior etc.

O intuito do Nudecon é propor alternativas para que as pessoas que já se encontram nesta situação consigam se reequilibrar financeiramente e consequentemente consigam ser reinseridas no mercado de consumo de maneira consciente.