Polí­cia

Foto: Ascom PM

Na noite da ultima quarta-feira, 26, policiais militares do 5º Batalhão de Polícia em Porto Nacional, apreenderam um revólver de calibre 32 e efetuaram a prisão de Edivan C.A., 22 anos, acusado de porte ilegal de arma de fogo.

Em um bar situado na Rua Aires Joca, Alto da Colina, por volta das 23h50, uma guarnição fazia patrulhamento e passando pelo endereço observou dois indivíduos em pé, próximos aos banheiros do estabelecimento comercial e, ao perceberem a presença da PM, eles decidiram entrar um em cada banheiro.

Os policiais aguardaram a saída dos suspeitos e realizaram a abordagem, mas nada foi encontrado, mesmo assim as buscas continuaram nas imediações, quando dentro do vaso sanitário uma arma de marca Smith Welson foi localizada com duas munições intactas. Diante da situação a equipe da radiopatrulha conduziu os dois indivíduos à Delegacia, onde Edivan foi autuado em flagrante e outro envolvido foi qualificado como testemunha.

Suspeito de tráfico de drogas

Uma ação de combate à criminalidade, realizada pela equipe de Policiais Civis da Delegacia Especializada da Criança e do Adolescente (Deca) de Colinas do Tocantins, sob o comando da Delegada Regional de Colinas, Olodes Maria Freitas resultou na prisão em flagrante de Carlos André Silva dos Santos, 19 anos. Ele é suspeito pela prática do crime de tráfico de drogas e foi capturado na manhã desta quinta-feira, 27 por volta das 8h.  

Segundo a Polícia, por meio de investigações foi possível constatar que o rapaz iria receber na data de hoje uma encomenda de substância entorpecente vinda da cidade de Goiânia/GO, a qual seria enviada através de uma empresa de Turismo. Diante da informação, a equipes da PC deslocaram-se até a cidade de Araguaína onde montaram vigilância, no local indicado e permaneceram aguardando o referido ônibus chegar, o que ocorreu por volta das 08h.

Ainda segundo a polícia, os agentes visualizaram quando Carlos André chegou e foi até o guichê da empresa a fim de retirar a sua "encomenda". Nesse momento, os policiais o abordaram e ao verificarem o pacote que veio em seu nome, foi encontrado no interior do mesmo a quantidade aproximada de 150g de cocaína pura. A droga apreendida estava acondicionada dentro de uma embalagem de papel de presente, juntamente com duas camisetas.

Em depoimento, a polícia informa que o suspeito confessou ser o destinatário do entorpecente encontrado, bem como afirmou que teria depositado a quantia de R$ 1.400,00 (Mil e Quatrocentos Reais), em uma conta bancária para que um amigo comprasse a droga e remetesse para ele. O autuado se negou a dizer de quem havia adquirido à cocaína e para quem iria revender o entorpecente, mas informou que após a comercialização do produto, teria um lucro de R$ 500,00 (quinhentos reais).

Em seguida Carlos André foi encaminhado à Central de Flagrantes de Araguaína para instauração dos procedimentos legais e, posteriormente, recolhido à carceragem da Casa de Prisão Provisória – CPPA, daquele município onde permanecerá a disposição do Poder Judiciário.