Polí­tica

Foto: Divulgação

Foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico a decisão do juiz eleitoral  Fabiano Ribeiro que cassou os diplomas do prefeito de Filadélfia (TO), Edenilson da Silva e Souza (DEM) e do seu vice David Sousa Bento (PMDB) pela acusação de abuso de poder político durante no pleito de 2012. O prefeito e vice vão recorrer da decisão no TRE.

O juiz aplicou ainda pena de inelegibilidade por 8 anos a partir da eleição. A decisão foi proferida na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) impetrada pela coligação adversária “Filadélfia para todos”. O fato principal foi em torno de uma reunião realizada em agosto de 2012 no Hospital da cidade onde o prefeito e vice teriam feito promessas e convocado todos os servidores a votarem neles. O juiz afirmou que houve abuso de poder no caso. “Não se pode perder de vista que em cidades pequenas e pobres como Filadélfia, é através da área da saúde que a atuação política se mostra mais efetiva, face ao estreito contato com a grande massa de eleitores, que dependem do sistema público de saúde, ao qual recorrem constantemente”, disse na decisão.

 Veículos da prefeitura também teriam sido usados em uma carreata realizada na reta final da campanha, segundo a acusação.

Em entrevista ao Conexão Tocantins o prefeito disse que vai protocolar na próxima semana o recurso contra decisão. “ O povo do meu município está com a gente e nos apóia. Estou firme e forte e sei que  a decisão será favorável para nós”, declarou. Ele negou que a reunião tenha desequilibrado o pleito. “ Infelizmente a oposição tenta nos derrubar mas ganhamos da segunda colocada aqui com 1188 votos de frente”, concluiu.