Cursos & Concursos

Foto: Divulgação

A Fundação Aroeira, organizadora do concurso público da Polícia Civil do Tocantins, protocolou na última sexta-feira, 28, no Ministério Público do Estado do Tocantins e no Tribunal de Contas do Estado documentos que comprovam sua capacidade técnica e experiência na execução de concursos públicos.

A protocolização foi feita para atender a um pedido do promotor da 22ª Promotoria de Justiça de Palmas, Miguel Batista de Siqueira Filho. Trata-se de um procedimento instaurado pela promotoria para verificar se houve irregularidade na contratação da Fundação Aroeira para realizar o concurso. 

A documentação apresentada demonstra que a Fundação Aroeira conta com o apoio dos profissionais da PUC Goiás para desenvolver os seus trabalhos, entre eles a organização de concursos públicos. Segundo dados divulgados no segundo semestre de 2013, a PUC tem em seu corpo docente 371 doutores, 972 mestres e 968 especialistas. Dentre estes docentes, destacam-se membros do Poder Judiciário, do Ministério Público Federal e Estadual de Goiás, Delegados de Polícia, membros da Escola da Magistratura, Academia de Polícia Civil de Goiás e da Escola Superior do Ministério Público de Goiás. 

A Fundação Aroeira é uma entidade sem fins lucrativos, instituída pela Sociedade Goiana de Cultura – SGC, mantenedora da Pontifícia Universidade Católica de Goiás – PUC Goiás. São instituições ligadas à Igreja Católica, consideradas referência no estado de Goiás em diversas áreas do conhecimento. Em seus 15 de atuação, a Fundação Aroeira conquistou reputação ético-profissional comprovada através de trabalhos prestados à sociedade.