Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente do Partido Verde do Tocantins, deputado Marcelo Lelis, considera como um grande desrespeito com a população e um retrocesso para o desenvolvimento do Estado a possível renúncia do governador Siqueira Campos e do vice-governador João Oliveira.

“A renúncia para favorecer a continuidade de um projeto familiar é um golpe político que mancha vergonhosamente a história do nosso Estado. O governo do Tocantins não é propriedade desse ou daquele. O governo do nosso Estado é do povo tocantinense e esse povo merece ser respeitado. Ninguém aguenta mais ser usado como massa de manobra para atender a interesses familiares e desrespeitar a vontade popular. As consequências administrativas que este ato provoca também são desastrosas. Em pouco mais de 4 anos, o Tocantins pode ter 4 governadores diferentes. É um imenso retrocesso para o desenvolvimento do Estado. Isso provoca uma grande insegurança administrativa. Qual empresário vai investir num Estado que não tem ações continuadas, sem planejamento e sem uma gestão compromissada com o Tocantins? E pensando no povo, quem vai resolver os problemas das estradas, da saúde pública que está precária, dos professores que estão em greve, da violência crescente?”, diz o presidente do PV.

Para Marcelo Lélis, a renúncia só reforça o sentimento por mudança que o povo tem demonstrado em todo o Estado. “O Tocantins precisa de um Governo que tenha compromisso, que se preocupe com os interesses do povo tocantinense e que coloque o desenvolvimento do Tocantins como prioridade absoluta. Faz 20 anos que o governo do Estado não tem um projeto de planejamento estratégico. Isso tem que acabar. Não há progresso para um Estado sem planejamento, sem que haja uma gestão comprometida com a melhoria de vida da nossa gente. Por isso, o que temos ouvido por onde passamos é o sentimento do povo por mudança. A população merece um Estado de desenvolvimento e oportunidades”, pontua Marcelo Lelis.