Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Júnior Coimbra manifestou através de nota, repúdio e indignação em relação às renúncias do governador e vice-governador do Estado anunciadas oficialmente no dia 04 de abril.

Para Júnior Coimbra, as renúncias dos dois chefes do Poder Executivo demonstram claramente que para o grupo político siqueirista os projetos familiares estão acima do Estado. O parlamentar considerou muito estranho o fato do vice-governador João Oliveira, o segundo na linha sucessória, renunciar à condição de governar o Estado por oito meses sem uma justificativa plausível.

Júnior Coimbra diz ser um absurdo em pleno Estado democrático de direito atitudes como essas serem tomadas com o único objetivo de perpetuar-se no poder. “É incrível como cada vez mais o desgoverno que se instalou no Tocantins em 2011 tem buscado mostrar o seu poder de sempre ditar as regras do jogo. Tal decisão é uma afronta à sociedade tocantinense e às regras da democracia”.

O deputado afirma que o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), como forma de protesto, vai participar ativamente da eleição indireta na Assembleia Legislativa ao lado do bloco de oposição ao governo, com o nome do deputado estadual José Augusto Pugliesi.

Júnior Coimbra conclui reafirmando a sua pré-candidatura a governador nas eleições de outubro. “Nós somos muitos, somos fortes, somos a parte essencial do todo. Temos determinação e coragem para seguir adiante”, afirmou.