Polí­tica

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) e coordenador político do grupo da oposição chamado de terceira via se manifestou sobre o cenário político tocantinense com a eleição indireta. “Independente de partidos ou cores,desejo uma profícua administração ao Governador Sandoval Cardoso.O Tocantins está carente de um gestor. Não entendo porque tanta reclamação pela renuncia.Demorou muito.Foi um governo que terminou sem nunca ter começado.Melhor assim”, disse sobre a renuncia do ex-governador Siqueira Campos (PSDB). As declarações de Amastha foram feitas através de uma rede social.

Amastha comentou ainda sobre a possível candidatura do ex-secretário Eduardo Siqueira Campos na eleição de outubro. “Se ESC quer ser candidato,está no seu pleno direito cidadão.Particularmente,sou absolutamente contra a sua candidatura”, disse

O prefeito não poupou críticas a alguns adversários como o deputado estadual Marcelo Lelis (PV) que lançou o nome na indireta como forma de protesto e a senadora Katia Abreu. “Veja quem reclama de familiocracia. Um quer eleger a esposa federal,outra que tem os filhos pendurados na teta do estado.Farinha do mesmo. O deputado derrotado que sempre sobreviveu,e muito bem,comendo na casa do JWSC agora como forma de protesto,quer ser governador. Me poupe”, criticou.

O prefeito e coordenador da terceira via disse que a eleição está fácil para o grupo da oposição. “Novamente estão achando que o povo e besta.Acordem,meus amigos.Esperem o resultados das urnas em Outubro.Pago para ver.Eleição fácil. difícil,foi a nossa em Outubro de 2012.Ninguém acreditava que desse para derrotar a velha política.Humilhamos,pela vontade popular", afirmou.