Palmas

Foto: Antônio Gonçalves

Os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) estão sendo entregues aos contribuintes da capital, através dos Correios. Até o dia 26 de abril, a entrega dos 38.000 talões de cobrança deve ser concluída. A data para o pagamento do imposto com desconto é até o próximo dia 05/05.  O documento já contém o parcelamento em 10 vezes, com valor mínimo de cada parcela de R$ 49,80.  Aqueles que optarem por pagar à vista terão descontos que podem chegar a 30%. 

Em 2014  o contribuinte terá direito a dois descontos sendo: 20% para pagamento à vista, até a data do vencimento da parcela única, mais 10% de adimplência, caso o contribuinte esteja com todos os tributos quitados até a data do fato gerador do imposto. 

Caso o morador não esteja em casa no momento da entrega, o carteiro deixará o carnê na caixa de correio. Se houver algum problema no endereço impresso no documento que impossibilite a localização do imóvel, o carnê será devolvido para a Prefeitura de Palmas. Neste caso, o contribuinte deve procurar o Município antes da data de vencimento por meio do site do município, www.palmas.to.gov.br ou na agência de atendimento ao público no Shopping da Cidadania em Taquaralto, ou na própria Secretaria de Finanças, no Edifício Buritis, na quadra 502 sul, conjunto 01 NS 02 ao lado do Paço Municipal, para que seja emitida uma nova guia.

Este ano foi concedida isenção aos 19.200 contribuintes com menores valores do IPTU que atendem, cumulativamente, aos requisitos de ter um único imóvel edificado no Município, com uso e destinação exclusivamente residencial. Para este grupo, a isenção é automática e o contribuinte esta recebendo uma carta informando sobre o benefício. Além disso, também podem ser isentos: aposentados, pensionista, deficientes incapacitados para o trabalho, idosos com idade superior a 65 anos.      

Débitos

Os contribuintes que estão em dívida com o IPTU de anos anteriores também devem procurar a Prefeitura para renegociar e parcelar o débito. Também é possível procurar a administração municipal se o contribuinte não concordar ou perceber algum erro na cobrança do imposto. (Secom Palmas)