Polí­cia

Foto: Ascom SSP

Equipes da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos – Denarc, comandadas pelo delegado Carlos Miguel Manso efetuaram, na tarde desta última terça-feira, 15, a prisão em flagrante de Maria Divina dos S. B., 33 anos, Emereson da S. M., 20 anos, Wendas da S. S., 18 anos e Genival T. S., 31 anos. Também foram apreendidos quatro adolescentes com idades entre 14 a 17 anos, além de um quilo e meio de substâncias entorpecentes e duas armas de fogo que estavam em poder do grupo, que é suspeito de comercializar drogas no Setor Lago Sul, onde residem.

A operação que resultou na prisão dos indiciados foi deflagrada pela Denarc há cerca de quinze dias, após o recebimento de várias denúncias de que os acusados estariam vendendo drogas, em plena luz do dia, nas ruas do referido setor. As informações também davam conta de que o bando estaria utilizando uma residência que servia de ponto de apoio, armazenamento e distribuição das drogas.

Com base nestas informações, foi iniciado o monitoramento do local, sendo constatada a prática do crime. Diante dos fatos, por volta das 16h30 de quarta-feria, os policiais abordaram os indivíduos, que estava em uma das ruas do setor, e ao proceder uma busca pessoal nos mesmos, segundo os policiais, foram encontrados aproximadamente 20 pedras de crack, já devidamente embaladas e prontas para a comercialização.

Em seguida, os agentes deslocaram-se até a residência de propriedade de Maria Divina, onde depois da realização de uma minuciosa busca, segundo os policiais, foram encontrados cerca de 900 gramas de cocaína, e 600 gramas de crack, divididos em tabletes. Ainda segundo os policiais, dando continuidade as buscas, foram localizados, 01 revólver calibre 38, marca Taurus, municiado com seis cartuchos intactos, além de mais três munições deflagradas, 01 pistola calibre 6.35, 01 balança de precisão, 01 filmadora, aproximadamente 300 gramas de joias, que terão sua procedência investigada, além de R$ 400,00, em espécie, dinheiro proveniente da venda de drogas.

Emereson, Wendas e Genival responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores e, após os trâmites necessários, foram encaminhados para a Casa de Prisão Provisória de Palmas onde permanecerão a disposição do Poder Judiciário. Maria Divina, segundo a polícia, é considerada chefe do grupo e foi indiciada pelos mesmos crimes de seus comparsas, e também responderá por posse ilegal de arma de fogo e munição. Ela foi levada para a unidade de prisão feminina da capital.

Após a confecção de boletins de ocorrência circunstanciados em desfavor dos quatro menores, eles foram encaminhados à Vara da Infância e da Juventude para os procedimentos cabíveis.

Para o delegado Carlos Manso, a retirada de circulação de mais quatro envolvidos com o tráfico de drogas representa mais uma vitória na luta constante, que tem sido travada, pela Polícia Civil contra essa modalidade criminosa. “Estamos intensificando nossas ações no sentido de coibir o tráfico de substâncias entorpecentes, em Palmas e nos demais municípios do Estado, no sentido de garantir mais tranquilidade e paz a população tocantinense, uma vez que essa é a determinação do secretário da Segurança Pública, José Eliú de Andrada, que tem nos apoiado integralmente nessa missão”, pontuou.