Polí­tica

Foto: Divulgação

A propaganda partidária do Partido Verde, veiculada no Tocantins na noite desta última quarta-feira (16), fez duras críticas às renúncias do ex-governador Siqueira Campos (PSDB) e do ex-vice-governador João Oliveira (DEM). A inserção partidária diz que em pouco mais de 4 anos, o Tocantins terá quatro governadores diferentes, duas eleições indiretas e é o único Estado brasileiro a ter a renúncia do vice e do governador.

Na propaganda, o presidente do PV no Estado, deputado Marcelo Lelis, aparece dizendo que o partido “não vai se calar diante de fatos como esses”. E acrescenta: “Isso é grave e compromete a credibilidade do nosso Estado em todo o Brasil. Mas, para mudar tudo isso é preciso atitude”, afirma o presidente do PV, para logo em seguida fazer uma convocação ao povo. “Precisamos erguer a nossa voz em favor de um Tocantins livre e desenvolvido, capaz de promover as mudanças que tragam desenvolvimento e oportunidades para todos os tocantinenses”, ressalta.

O posicionamento do PV é de promover um protesto contra o que considera um golpe político em favor de um projeto familiar. “Vemos que a população ficou indignada com toda essa manobra política promovida pelo governo. Todos que, assim como eu, discordam desse golpe têm que erguer a voz e se manifestar. Só assim, com a força do povo, conseguiremos mudar essa realidade”, considera Marcelo Lelis.