Polí­cia

Foto: Ascom SSP

Na tarde desta última terça-feira, 22, a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfrva) efetuou a devolução, a legítima proprietária de uma motocicleta Honda, modelo Fan de cor preta, ano 2011, modelo 2012. O veículo havia sido roubado, semana passada na região sul de Palmas.

Segundo informações da PC, na última quarta-feira, 16, a vítima trafegava por umas das ruas do Setor Santa Bárbara, na companhia de seu filho de apenas 04 anos de idade, quando em dado momento, foi surpreendida por dois indivíduos armados com um revólver calibre 38. Na ocasião, um dos assaltantes pulou sobre a mulher derrubando-a do veículo, o que provocou a quebra de um de seus braços e ainda, vários ferimentos pelo seu corpo. Em seguida, os autores fugiram com a motocicleta, além de um tablet e um aparelho celular.

Na noite do último sábado 19, Policiais Militares, que realizavam um patrulhamento de rotina no Setor Bela Vista, se depararam com um indivíduo em atitude suspeita, conduzindo uma moto preta e resolveram abordá-lo. Durante o procedimento, o homem se identificou como sendo Cornélio A. S. F., 23 anos de idade e, após alguns minutos de busca, foi constatado que havia uma restrição de roubo da motocicleta que ele conduzia. Além disso, os policiais já haviam recebido uma denúncia anônima afirmando que Cornélio estaria trafegando, pelas ruas da cidade, com uma moto roubada.

De imediato, o suspeito foi conduzido ao plantão da 4ª Delegacia de Polícia Civil onde o Delegado Plantonista o indiciou pelo crime de roubo qualificado e representou pela prisão preventiva do mesmo, a qual foi concedida pelo Poder Judiciário. Desta maneira, o autuado que já cumpria pena na Casa de Prisão Provisória de Palmas pelo crime de roubo e havia sido beneficiado com uma saída temporada de páscoa, retornou para o regime fechado daquela instituição penal.

De acordo com o Delegado Reginaldo de Menezes Brito, responsável pelo caso, o inquérito será concluído em um prazo de dez dias e será encaminhado ao Ministério Público Estadual. (Ascom SSP)