Estado

Foto: Divulgação

O balanço da primeira semana de realização do Mutirão dos Juizados Especiais fecha com números significativos. Durante os quatro primeiros dias de mobilização, que teve início no dia 22, foram realizadas 193 audiências pelos juizados especiais Cível da região Central e Cível e Criminal da região sul de Palmas. As duas unidades são as primeiras a integrarem a mobilização, que será realizada até o dia 30 de maio em todas as unidades de Palmas.

Nesta semana as audiências foram concentradas no Fórum, 1º piso, onde está localizado o Juizado Especial Central e Criminal e no Juizado Especial Cível e Criminal da Região Sul, na quadra 1.006 Sul, Avenida LO 23, Lote 10. O balanço inicial ainda indica que 156 sentenças foram proferidas nas audiências, encerrando as pendências judiciais. Além disso, também foram proferidos 33 despachos e 5 decisões. 

Em 30 minutos o professor Ovídio Ricardo Dantas Júnior teve seu problema judicial resolvido. "Estou feliz, a celeridade é muito importante para quem espera por justiça", disse o jurisdicionado. A sentença no processo do professor foi dada pela juíza Odete Batista Dias Almeida. "Estamos todos mobilizados, a ideia é prestar a tutela jurisdicional", garantiu a magistrada.

Ao todo estão previstos para serem julgados 690 processos durante a mobilização. A ação tem coordenação conjunta da juíza Flávia Afini Bovo, do juiz Rubem Ribeiro de Carvalho, coordenador dos juizados especiais e do Núcleo de Apoio às Comarcas - Nacom, coordenado pelo juiz Océlio Nobre.

 Cronograma

O Mutirão segue entre os dias 5 e 9 de maio nos juizados Cível e Criminal de Taquaralto. E fechando a ação, entre os dias 20 e 30 de maio os esforços estarão concentrados nos juizados Cível e Criminal da região Norte de Palmas.https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif (Ascom TJ)