Geral

Foto: Divulgação O casal de diretores do Lar: Judite e Robson Roch O casal de diretores do Lar: Judite e Robson Roch

Uma programação com foco na família, vai compor a festa de 72 anos do Lar Batista FF Soren no dia 3 de maio, a partir das 15h.  A festa vai oferecer  um festival gastronômico, feira de artesanatos, tour pelas casas-lares, além de atividades recreativas para as crianças. O evento é organizado pelo Lar Batista FF Soren e pela Convenção Batista do Tocantins (CBT). A festa é direcionada às comunidades de Palmas e do Distrito de Luzimangues. A expectativa é reunir 3.500 pessoas. 

A Festa do Lar é uma comemoração que tem o objetivo de arrecadar recursos para melhorar a estrutura de funcionamento da instituição. "A ideia é fazer com que o evento dê visibilidade ao Lar, na tentativa de alcançar parcerias de empresas, outras instituições e de pessoas que desejem cooperar com o Lar por meio de tarefas simples até atividades específicas como atendimentos na área de saúde, por exemplo", acentua a missionária e assistente social do Lar, Judite Rocha.

Para participar dessa iniciativa solidária é preciso adquirir passaporte da Festa do Lar, que custa R$ 10, vendidos no Lar Batista, na Convenção Batista do Tocantins e na Segunda Igreja Batista de Palmas (Sibapa).

O Lar

O Lar Batista F. F. Soren é uma instituição pertencente à Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira, uma organização religiosa, de natureza filantrópica, educacional e social, sem fins lucrativos, que abriga e atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade pessoal e social, encaminhadas pela Vara da Infância e da Juventude e Ministério Público, desde 1942.

As histórias de vida destas crianças atendidas pela instituição são marcadas por pobreza, abandono, maus tratos, abuso sexual, alcoolismo, uso de drogas, orfandade, vítimas da situação de famílias desestruturadas do Estado do Tocantins e outros estados.

Como instituição cristã, há o entendimento de que Jesus amou os pequeninos e deixou aos homens o exemplo de genuíno e puro amor para cuidar das crianças. É esse amor que direciona as ações e projetos do Lar, criando condições e oportunidades para que todas as crianças e adolescentes assistidos possam desenvolver plenamente o seu potencial como pessoas, cidadãos íntegros, auto confiantes, autônomos, integrados, fortes espiritualmente, competentes, preparados para a vida e tendo garantidos plenos os direitos de cidadania.

Neste  ambiente seguro e acolhedor, com a perspectiva de uma melhor qualidade de vida e com o objetivo de garantir os direitos segundo os princípios e premissas do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, as crianças retomam relações no processo educativo, orientações e regras de convivência social, hábitos de higiene, saúde e alimentação. São assistidas de forma integral, sendo preparados para a vida futura e buscam sua reinserção aos lares de origem ou adoção por família substituta.

Histórico

Em 1930, Francisco e Beatriz Colares, escolheram um bonito lugar às margens do Rio Manoel Alves Pequeno, no norte de Goiás, e ali construíram um templo, a escola e uma casa de moradia. Chão de terra batida, teto de palha, amor e preocupação com o crescimento do Reino dirigindo cada passo: assim nasceu a cidade de Itacajá (TO). Em uma de suas viagens, o pastor Colares encontrou três crianças completamente sozinhas num rancho de palha à beira do Rio Vermelho. O pai havia saído para procurar trabalho e a mãe morrera logo depois. Ao chegar em casa e relatar à esposa, Beatriz, ela não vacilou: "Abriremos um orfanato para abrigar os órfãos que Deus nos mandar". Com aquelas crianças e com um objetivo definido, a família Colares deu início ao que veio a se tornar, em 1942, Orfanato-Escola Francisco Fulgêncio Soren, hoje Lar Batista F. F. Soren, tendo como primeiro diretor o Pr. Francisco Colares.

Mudança para Palmas

Desde 2010, o Lar está instalado em um novo espaço, no Distrito de Luzimangues, pertencente a Porto Nacional, porém a 20Km da capital, Palmas (TO). As instalações contam com salas multiuso, ambulatórios médico e odontológico, biblioteca, refeitório, lavanderia, chalés, sala de jogos, brinquedoteca e quatro “casas lares”, que são residência das crianças.

Por: Hamistelie Soares (Colaboração)

Tags: Convenção Batista do Tocantins, Lar Batista FF Soren, Luzimangues