Campo

Foto: Juliano Ribeiro

A partir desta quinta-feira, dia 05, os produtores rurais de Araguatins e região serão convidados a participar da Reunião Técnica sobre o Programa Eco Seringueira, que será realizado na próxima terça-feira, dia 10. No trabalho de mobilização, uma equipe da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) irá visitar as propriedades rurais e assentamentos da região Norte do Estado, falando sobre o evento e distribuindo a programação do mesmo.

Em Araguatins, o Dia Técnico será realizado no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), a partir das 8h, com palestras sobre o Programa Eco Seringueira, Manejo do Solo para implantação e condução do seringal, Linhas de Crédito para a cultura e ainda Assistência Técnica voltada para os heveicultores.

O encontro técnico faz parte do Projeto Estadual Eco Seringueira, que busca incentivar o cultivo da árvore, que produz látex e pode complementar a renda do pequeno, médio e grande produtor, com um rendimento mensal de R$ 1.500,00 por cada hectare cultivado com as seringueiras. “O projeto prevê reuniões, dias de campo e ainda apoio técnico para a elaboração de projetos técnicos para as propriedades rurais”, disse o diretor de Agroenergia e Florestas Plantadas da Seagro, Sales Lopes.

De acordo com o secretário da Agricultura e Pecuária, Júnior Marzola, o Tocantins apresenta excelentes condições para a produção da seringueira como solo e luminosidade adequados. “É uma atividade muito rentável para pequenos, médios e grandes produtores, e existem várias linhas de financiamento com taxas de juros muito baixas e prazo para pagamento a partir do ano que as seringueiras começam a produzir o látex, ou seja, no sétimo ano”, comentou o secretário.

Outro destaque da produção de látex é a comercialização, facilitada pelas empresas que buscam o material nas propriedades e efetuam o pagamento de forma rápida. “Os produtores não encontram dificuldade nenhuma em vender o produto, já que a demanda é muito grande para produção de pneus, por exemplo”, enfatizou Lopes.

Dados

Em 2011 a área plantada de seringueira era de 1.840 hectares no Estado, enquanto em 2013, estudos preliminares indicam uma área de 6.825 ha, o que significa um aumento de 270% em dois anos. (Ascom/Seagro)