Cursos & Concursos

Foto: Magno da Silva

Aconteceu na manhã desta quarta-feira, 9 uma manifestação em frente ao Palácio Araguaia com cerca de 30 candidatos excedentes do concurso da Polícia Civil do Estado. Os candidatos formaram a Comissão dos Excedentes no Certame (CECPC) e pedem a convocação de mais candidatos após eliminação dos da 1° chamada no concurso.

Wellington Barros que realizou o concurso para escrivão, sendo excedente, afirmou ao Conexão Tocantins que o grupo pede a modificação do edital. "O edital está eliminando todo mundo que não foi chamado para a primeira fase, não dando oportunidade para uma segunda, terceira chamada como ocorre nos outros concursos. Se alguém reprovar na primeira etapa o cargo vai ficar vago, porque não tem classificatória. Se reprovarem não temos chance nenhuma de sermos chamados posteriormente porque eles estão eliminando todo mundo e não tem brecha para cadastro de reserva ou outras chamadas", afirmou.

A comissão está se organizando para uma próxima manifestação que contará com candidatos a perito, delegado e escrivão.

Por: Redação

Tags: Concurso Público, Wellington Barros