Economia

O Departamento Pró Direitos e Deveres nas Relações de Consumo – Procon Tocantins, ligado à Secretaria de Defesa Social (Seds), divulga pesquisas de preços referentes a carnes, refeições e produtos da cesta básica, realizadas pela equipe de Fiscalização em açougues, restaurantes e supermercados da Capital, durante o mês de junho.

Sobre os artigos de primeira necessidade, as pesquisas apontaram que o preço do arroz – tipo 1, pacote com 5 quilos – variou entre R$ 7,99 e R$ 9,90, apresentando redução, no maior e menor preço, em relação a pesquisa feita no começo do mês. O preço do feijão carioquinha (pacote de 1kg) variou entre R$ 2,49 e R$ 3,89. A farinha de mandioca (pacote com 1kg) está entre os itens com maior oscilação: R$ 2,89 o menor preço e R$ 6,29 o maior valor. O quilo do tomate, mais uma vez, figura entre os itens com grande variação, podendo ser encontrado a preços entre R$ 3,79 e R$ 5,98.

Entre os artigos de limpeza os itens que apresentaram variação significativa foram o sabão em pó, pacote com 1 quilo, com preços oscilando entre R$ 4,85 e R$ 6,59; o sabão em barra, pacote com cinco unidades, que teve o menor preço de R$ 2,98 e o maior de R$ 5,89. O papel higiênico apresentou variação entre R$ 1,39 e R$ 5,59.

O valor final da compra varia entre R$ 112,81 e R$ 165,76, de um estabelecimento para outro. O Procon orienta o consumidor a estar atento aos dias de promoção de cada supermercado, medida que pode influenciar o valor gasto mensalmente com a cesta básica.

Açougues

As pesquisas também foram realizas em açougues de Palmas e Taquaralto. Em relação à carne bovina, a picanha com menor preço foi de R$ 22,99 o quilo, e maior preço de R$ 33,00. A alcatra tem variação de preço entre R$ 17,40 e R$ 21,00. O coxão mole oscilou entre o menor preço, de R$ 16,40 e o maior, R$ 19,99. O quilo da costela teve preços registrados entre R$ 5,49 e R$ 7,98. A linguiça mista está entre os itens com maior variação de preços: R$ 8,69, o menor, e R$ 13,50 o maior. O frango inteiro pode ser encontrado a preços entre R$ 4,49 e R$ 8,00, o quilo. O lombo de porco, outro item com grande oscilação, possui preços que variam entre R$ 11,00 e R$ 18,90. O peixe está entre os itens que quase não sofreram variação de preços. O pintado é o peixe vendido a preço mais alto: R$ 13,99 (o quilo), e a caranha pode ser encontrada ao menor preço de R$ 8,59 o quilo.

Restaurantes

A equipe de Fiscalização do Procon ainda percorreu restaurantes da Capital e registrou variação de preço no quilo da comida, na marmita e no prato feito (PF). O menor preço registrado no quilo, sem churrasco, foi de R$ 23,49 e o maior de R$ 44,90. O marmitex pode ser encontrado a preços entre R$ 7,00 e 12,00. O PF teve a mesma variação de preços da marmita, entre R$ 7,00 e R$ 12,00.

As pesquisas completas estão disponíveis no site: www.procon.to.gov.br.

Procon

O Procon lembra ao consumidor que queira entrar em contato com o órgão, que a ligação para o número 151 é gratuita e divulga o endereço dos Núcleos de Atendimento: Palmas (Centro – Qd.104 Sul Rua SE 09, lote 36 e Taquaralto – Rua 10, Qd.34,Lote 02, Sala 02), Gurupi (Av. Maranhão, nº 1225, Qd.44, Lote 01), Dianópolis (Rua Solimar Vieira, nº 195), Porto Nacional (Rua Bartolomeu Bueno, nº 2129), Guaraí (Rua 02, nº1349), Colinas do Tocantins (Av. Tocantins, nº 1668), Araguaína (Av. Paranaíba, nº 1743, Sala 02, Centro), Araguatins (Rua Álvares de Azevedo, nº 715) e Tocantinópolis (Av. Nossa Senhora de Fátima, nº 1327).(Ascom Procon)

Por: Redação

Tags: Procon