Empregos e Serviços

Foto: Lucas Nascimento Com diploma de pós-graduação em mãos, Lucília preenche requerimento para solicitação de progressão. Com diploma de pós-graduação em mãos, Lucília preenche requerimento para solicitação de progressão.

Segue aberto o processo de evolução funcional dos servidores concursados do quadro do magistério da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc). Segundo balanço da Coordenadoria de Avaliação e Desempenho da Diretoria de Gestão de Pessoal da Seduc, cerca de 4,8 mil servidores estão aptos a progredirem horizontalmente e os casos serão avaliados. Já em relação às progressões verticais, o balanço parcial da Coordenadoria mostra que 274 foram solicitadas por profissionais da Educação Básica até esta quarta-feira, 9. O prazo para o servidor requerer o benefício termina no próximo dia 24, conforme o edital publicado no Diário Oficial nº 4.139, do dia 2 de junho de 2014.

A servidora da área de Gestão Educacional da Seduc Rosalice de Carvalho Rosa entende as progressões como uma valorização do servidor, os estimulando a buscar aprimoramento ao longo da carreira. “Solicitei a progressão vertical com o diploma da pós-graduação que conclui em Supervisão e Orientação Educacional. Esta progressão é interessante porque estimula o servidor, que vislumbra algumas metas e busca novos cursos. O servidor sai ganhando tanto academicamente quanto financeiramente, já que o aumento é significativo. Por isto ela é mais do que um incentivo, é uma valorização dos educadores”, ressaltou.

Lucília Ferreira de Sousa, também servidora da Seduc, não perdeu tempo e logo preencheu o requerimento para ter acesso à progressão vertical. “Agora, eu estou solicitando a progressão pela pós que fiz em Metodologia do Ensino da Língua Portuguesa e Literatura, mas já estou pesquisando sobre mestrados na área da Educação”, afirmou a assessora da coordenadoria de Educação Básica da Seduc.

As progressões

As progressões horizontais são automáticas envolvendo, além de uma avaliação de desempenho do servidor, outros requisitos constantes na lei. A nota final se dá a partir da média entre as avaliações de desempenho feitas pelos chefes imediato e mediato do servidor, de outro servidor escolhido pelo avaliado e também a partir da autoavaliação.

Já as progressões verticais são realizadas mediante solicitação do servidor e devem cumprir os critérios de tempo de serviço, avaliação e titulação. Este último remete à apresentação de certificados ou diplomas até o dia 24 de julho, data limite estipulada no edital. Conforme o documento, declarações e certidões de conclusão de cursos de pós-graduação não serão aceitos em substituição aos certificados ou diplomas.

Como fazer

Os servidores devidamente habilitados e que desejam formalizar a solicitação de progressão vertical têm até o dia 24 de julho para preencher o requerimento próprio e entregá-lo, junto às documentações exigidas, na Coordenadoria de Avaliação e Desempenho da Seduc, em Palmas (para os servidores lotados na sede da Seduc na capital), ou na Diretoria Regional de Gestão e Formação (DRGF) na qual atua.

“Quanto mais rápido for o processo de formalização do pedido de progressão vertical, menor será o tempo entre o início dos períodos de análises das demandas por parte da Seduc e da Secad [Secretaria de Estado da Administração]. Por isto, sugerimos que os habilitados interessados não deixem para a última hora, realizando os procedimentos necessários o quanto antes”, alertou o diretor de Recursos Humanos da Seduc, Marcos Rezende.

Mais informações sobre as progressões podem ser obtidas junto à Coordenadoria de Avaliação e desempenho da Seduc. (Ascom/Seduc)