Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação

Projetos que buscam a promoção do desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação da área de saúde no Tocantins foram selecionados e irão receber os recursos para o desenvolvimento de pesquisa neste segmento. Foram inscritos 44 projetos, sendo 16 aprovados nas linhas de pesquisa direcionadas a saúde. Um exemplo é a pesquisa sobre os sorotipos do vírus da dengue, que é ligado ao tema de doenças transmissíveis.

Outro estudo que também foi selecionado é direcionado a saúde e meio ambiente. O projeto prevê o processamento e aproveitamento de frutas do cerrado na merenda escolar do Estado.As áreas de maior procura foram doenças transmissíveis, saúde e ambiente e doenças crônicas não transmissíveis. Os selecionados terão 24 meses para desenvolvimento da pesquisa. 

O lançamento do Edital nº1/2014 da Fapt – Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins, órgão vinculado a Sedecti – Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, foi realizado em março deste ano com recursos de R$ 600 mil disponíveis. “Tivemos uma procura muito grande pelo edital e isso demostra que o Tocantins vem crescendo e estruturando as instituições de pesquisa, o que nos coloca num crescente desafio de ampliar e qualificar nossos projetos”, diz o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sedecti, Alan Rickson.

O edital do PPSUS – Programa de Pesquisa para o SUS - gestão compartilhada em saúde busca apoiar atividades de pesquisa, mediante o aporte de recursos financeiros a projetos que visem a promoção do desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação da área de saúde no Estado do Tocantins. 

O recurso liberado esse ano é 25% maior do que o valor disponibilizado no último edital, sendo que parte do aporte financeiro é do Governo do Estado, por meio da Fapt – Fundação de Amparo à Pesquisa e Sesau – Secretaria de Saúde do Estado; o restante da verba é do Ministério da Saúde, por meio do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 

Oito pesquisadores com título de doutor que tiveram projetos selecionados devem receber em média R$ 50 mil, para cada projeto. Já as outras oito pesquisas selecionados para a categoria com título de mestre terão até R$ 30 mil de recursos. A relação de selecionados pode ser conferida clicando no link. (Ascom Sedecti)