Campo

Foto: Camila Soares

A I Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Apicultura de 2014 aconteceu na tarde da última quarta-feira, dia 16, e reuniu no auditório da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) parceiros responsáveis pelos projetos e fomento do setor no Tocantins. Estiveram presentes os representantes do Banco do Brasil, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA/DFDA), Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Associação dos Ambientalistas e Apicultores de Miracema do Tocantins e Região (Apromir), Federação Tocantinense de Apicultura (Fetoapi), Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Assistência Social, Educação e Cultura e Agência de Fomento.

Durante a reunião, a médica veterinária da Seagro, Érika Jardim, que supervisiona os projetos de apicultura desenvolvidos pela pasta apresentou um relatório de prestação de contas do Convênio 2012/2014, realizado entre a Fundação Banco do Brasil e Fetoapi. A parceria previa cursos, oficinas, mobilização e visitas de acompanhamento das casas do mel e entrepostos implantados no Estado. Também foram citadas as demais ações desenvolvidas por parte da Seagro com os apicultores e as metas para o desenvolvimento do setor, previstas para o segundo semestre de 2014. “Conseguimos atingir muitas metas, mas sabemos que precisamos continuar o trabalho de orientação e capacitação dos apicultores para que a produtividade de mel no nosso Estado possa aumentar”, explicou Érika.

Segundo dados do relatório, durante a execução do Convênio com a Fundação Banco do Brasil foram capacitados 714 apicultores nos cursos em gestão de cooperativas, gestão de apiários, cursos de manejo para alta produtividade e boas práticas de processamento do mel com consultoria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), além de serem realizadas visitas técnicas nas casas do mel e entrepostos. Segundo a médica veterinária outros cursos como o de viabilidade econômica da apicultura e associativismo realizado em parceria com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) também foram oferecidos aos apicultores.

Para o secretário da Agricultura e Pecuária, Ruiter Padua, a Câmara Setorial da Apicultura representa um avanço para a categoria no Tocantins. “A Câmara é de fundamental importância para organizar, juntamente com a Fetoapi, a apicultura no nosso estado. A apicultura é uma peça fundamental para que possamos melhorar a qualidade de vida dos pequenos produtores, pois tem boa renda, ocupa pouco espaço e pouco tempo de manejo, além de garantir a sustentabilidade nos locais dos apiários. Entendemos que precisamos expandir mais, levando ao conhecimento dos nossos agricultores sobre as vantagens da apicultura”, informou.

Estão previstos para serem realizados no segundo semestre deste ano a capacitação continuada dos apicultores e técnicos, assistência técnica específica, além de equipar as unidades de extração de mel e entrepostos, o VIII Seminário Estadual de Apicultura, o II Seminário de Meliponicultura e o IV Encontro Estadual de Associações Apícolas previstos para novembro.

Dados

Segundo dados da Fetoapi, o Tocantins produziu em 2013 mais de 210 toneladas de mel. São cerca de 1.300 apicultores, 52 associações, duas cooperativas e uma Federação. (Ascom/Seagro)