Polí­tica

Foto: Divulgação

O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) realiza nesta sexta-feira 25, às 14h, a solenidade de instalação da Comissão de Votação Paralela/Eleições 2014. O evento acontece no auditório do TRE.

A Comissão de Votação Paralela é formada obrigatoriamente por um Juiz de Direito, que é o presidente da comissão e quatro servidores da Justiça Eleitoral, sendo pelo menos um da Corregedoria Regional Eleitoral, um da Secretaria Judiciária e um da Secretaria de Tecnologia da Informação.

Desta forma, o TRE designou o juiz Marcelo Faccioni para presidir a comissão e os servidores Valdenir Borges, da Secretaria de Tecnologia da Informação, Maria Zita Vilela, da Secretaria Judiciária e da Gestão da Informação, Cristiane Regina Boechat, da Secretaria de Gestão de Pessoas e Ivana Aparecida Rosa Leão, da Corregedoria Regional Eleitoral, para comporem a Comissão de Votação Paralela.

Dentre algumas atribuições da Comissão de Votação Paralela estão: comunicar a presidência do Tribunal e aos partidos políticos e coligações a instalação dos trabalhos da Comissão; planejar e definir a organização e o cronograma dos trabalhos, providenciar os locais para as reuniões, para a guarda das urnas eletrônicas e para a realização dos trabalhos, dando sempre publicidade às decisões tomadas.

Votação Paralela

Desde 2002 os Tribunais Regionais Eleitorais realizam a Votação Paralela - auditoria que tem como finalidade identificar o funcionamento das urnas sob condições normais de uso. O procedimento é adotado para confirmar a segurança da urna eletrônica e ocorre no dia das eleições. É realizado com a participação de representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público. (Ascom TRE)