Economia

Foto: Imagem ilustrativa/Da web

Mesmo com o aumento na intenção do consumo, a confiança dos empresários caiu novamente esse mês, segundo afirma pesquisa realizada em Palmas, pela Fecomércio Tocantins em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em julho, o índice de confiança do empresário do comércio (ICEC) constatou uma variação mensal negativa de 4,8%, o índice geral chegou a 114,1 pontos. Foram entrevistadas 120 empresas nos últimos dez dias do mês de junho.

Sobre a condição atual, a maioria dos entrevistados (37,4%) respondeu que acredita que a economia piorou muito. 41,4% disseram que o setor do comércio melhorou pouco e 44,7% que a sua empresa melhorou pouco.

Para o presidente da Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, essa queda pode ter sido atenuada ainda pelos reflexos da copa do mundo. “No mês de junho e início de julho, muitas pessoas foram viajar para cidades onde tiveram jogos, e isso de certa forma pode ter afetado a economia, deixando os empresários receosos. Porém mesmo que acreditando pouco, os empresários responderam que o setor e a sua empresa melhorou pouco, isso é positivo”, ressaltou.

Com relação à expectativa dos três itens: economia, setor e empresa, os empresários estão mais otimistas. 31,3% acreditam que a economia melhorará pouco. 40,4% esperam que o comércio melhore muito e 40% que melhora pouco, somados os que acreditam em uma melhoria de modo geral chega a 80,4%. Já sobre sua empresa, 51,9% acreditam que seu estabelecimento irá melhorar muito.

56,8% dos empresários pensam em aumentar pouco o número de funcionários e 49,2% irão investir pouco mais em suas empresas. Do total, 55,8% acham que seus estoques estão adequados. (Ascom Fecomércio)