Esporte

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu (PMDB) conseguiu nesta segunda-feira, 4 de agosto, liberar recursos da ordem de R$ 1 milhão  para a construção de  um complexo esportivo no município de Dianópolis.  A verba foi empenhada junto ao Ministério dos Esportes. A Senadora já havia colocado no orçamento de 2014 mais R$ 1,5 milhão destinados ao custeio, reforma e equipamentos do campus do Instituto Federal de Educação ciência e Tecnologia (IFTO) naquele município.


A Senadora também destinou outros recursos para aquela cidade durante os últimos oito anos. Em 2007 foram R$ 200 mil, por intermédio da Secretaria de Saúde. Já em 2008, a senadora Kátia Abreu destinou R$ R$ 243.750,00 para patrulhas mecanizadas.

Dianópolis já havia recebido, em 2006, a preocupação da senadora Kátia Abreu com a destinação para o município de um dos primeiros mamógrafos autorizados com verbas de emendas da parlamentar. Foram investidos R$ 450 mil de emendas para a aquisição de mamógrafos em Araguaína, Augustinópolis, Gurupi e Dianópolis.

A partir  de Dianópolis, a senadora Kátia Abreu também deu  início, no ano passado, ao Programa Sudeste Empreendedor – Travessia Seca, que vai atender no início quatro mil produtores. O programa foi criado para estimular o espírito empreendedor e elevar a qualidade de vida da população do Sudeste do Tocantins, constantemente afetado por secas e estiagens prolongadas. O programa vai promover a competitividade e sustentabilidade dos empreendimentos rurais desta região por meio do fomento à inovação, ao empreendedorismo e a difusão das tecnologias sociais, de produção, gestão e boas práticas de convivência com a seca. Ele foi lançado em Dianópolis em outubro de 2013 com a presença de cerca de dois mil produtores rurais da região.   “Com assistência técnica e cursos de formação profissional vamos ajudar o produtor na melhoria da gestão, aumento da produtividade e rentabilidade das propriedades rurais do Sudeste do nosso Tocantins”, explicou a senadora Kátia Abreu.

Por: Redação

Tags: Dianópolis, IFTO, Kátia Abreu