Cultura

Histórias vividas pela escritora Ana Braga, no antigo norte goiano, são contadas e recordadas no livro “Relembrando-me de Antônia Alcides Praxedes”. A obra será lançada nesta sexta-feira, 8, na Câmara Municipal de Tocantinópolis, e aborda a história, retrata as belezas naturais e momentos importantes vividos pela escritora na região do antigo norte goiano.

O livro surgiu a partir da homenagem à sua grande amiga, Antônia Alcides Praxedes, daí o título da obra.

Cidadã Honorária

Na oportunidade, a escritora também receberá, da Câmara Municipal de Tocantinópolis, o título de Cidadã Tocantinopolina.

A família dos homenageados, que são pais do conselheiro e atual presidente do Tribunal de Contas do Tocantins, José Wagner Praxedes, também estará presente no lançamento.

Perfil da autora

Ana Braga é natural da cidade de Peixe, estado do Tocantins, nasceu em 29 de novembro de 1923.

Filha de Anísio Braga e de Edetina Nunes Braga. Iniciou seus estudos em sua cidade natal, sendo alfabetizada pelo seu avô, Joaquim Nunes Pinheiro. Prosseguiu nas cidades goianas de Porangatu, Trindade e Goiânia, bacharelando-se normalista, no tradicional Colégio Santa Clara. Professora no Lyceu de Goiânia, Colégio Santa Clara, Instituto de Educação de Goiás. Em 1957, nomeada diretora do Ensino do Primeiro Grau, da Secretaria da Educação e Cultura do Estado. Oradora invejável, foi eleita deputada estadual para representar o povo goiano na Assembleia Legislativa do Estado e, depois de exercer relevantes cargos públicos, tanto em Goiás como no Estado do Tocantins, aposenta-se no cargo de Procuradora do Estado de Goiás. Juntamente com as escritoras Rosarita Fleury e Nelly Alves de Almeida fundou, em Goiânia, a Academia Feminina de Letras e Artes de Goiás, sendo, também, uma das fundadoras da Academia Tocantinense de Letras. Membro ativo em diversas entidades culturais, é escritora atuante, com destaque para as obras “A comunicação no médio norte goiano”, 1973; “Nossa Senhora da Natividade, padroeira do Tocantins”, 1990.