Turismo & Lazer

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, e o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Tocantins), Roberto Magno Martins Pires, assinam convênio relativo ao projeto de estruturação do Polo Ecoturístico e Produtivo de Taquaruçu nesta terça-feira, 12, no Gabinete II do prefeito, na sede da Diretoria de Meio Ambiente, às 09 horas. O projeto visa desenvolver ações que promovam a implantação, ampliação e melhoria dos produtos e serviços ofertados pelos pequenos negócios do setor de turismo.

A execução será de responsabilidade da Secretaria de Agricultura (Seagro) e Sebrae Tocantins, em consonância com a parceria da Prefeitura, por meio da Agência Municipal de Turismo (Agtur), e em parceria com instituições participantes do grupo consultivo a ser constituído.

"Nosso objetivo é desenvolver as potencialidades do Distrito de Taquaruçu, levando oportunidade para aqueles que desejam empreender na área do turismo, estruturando o seu negócio e explorando de forma sustentável suas belezas naturais", destaca o prefeito Carlos Amastha.

Para o presidente da Agtur, Cristiano Rodrigues, o projeto vai alavancar os pequenos negócios e igualmente a economia e o desenvolvimento do Distrito de Taquaruçu. “Entendemos que o Sebrae é o parceiro certo para realização dessas ações, tendo em vista que os negócios do setor turístico da região são pequenos”, explicou Rodrigues, acrescentando que essas ações em longo prazo vão proporcionar qualificação aos empresários e possibilitarão a regularização dos atrativos naturais que, em sua maioria, estão em propriedades particulares. 

“Esse é um grande projeto onde identificaremos o potencial turístico de Taquaruçu para estruturá-lo e assim aproveitar seus recursos naturais e sustentáveis a favor da comunidade. Com ações e parcerias como essa, promoveremos as potencialidades econômicas da região, contribuindo para o desenvolvimento dos pequenos negócios do município”, afirmou o presidente do Sebrae Tocantins, Roberto Pires.

Diagnóstico

A primeira etapa do projeto será a realização de um diagnóstico, que deverá identificar oportunidades, contemplar o cenário atual de atendimento ao turista e as necessidades de regulamentação do setor. Além disso, visa incluir o mapeamento geo referenciado dos atrativos naturais e seus acessos, atualizar a descrição das características físicas, nível de dificuldade de trilhas de acessos, elaborar capacidade de carga dos atrativos, do fluxo de pessoas e a construção de destinos turísticos para orientar o desenvolvimento das potencialidades.

A partir dos dados levantados pelo diagnóstico, serão desenvolvidas ações de relevância e eficácia junto à comunidade. Essa atuação será com ênfase na formação e fortalecimento de redes de empreendedores, articulando parcerias locais e identificando novas oportunidades de atuação, além de orientação aos empreendedores e disseminação de conhecimento.

O projeto prevê mais de R$ 5 milhões em investimentos, que estimularão o empreendedorismo, gerarão emprego e renda, promoverá a inclusão social e contribuirá para o desenvolvimento e promoção de produtos associados ao turismo. A previsão é que o projeto seja realizado em quatro anos, tendo conclusão em dezembro de 2017.

Ecoturismo 

O Distrito de Taquaruçu possui diversas cachoeiras e balneários naturais. Abriga ecossistemas variados que inclui vegetação rasteira do cerrado, solo seco da caatinga e até mesmo árvores gigantes amazônicas com mais de 300 anos de existência. O turismo em regiões como essa é conhecido como “ecoturismo”. 

Estima-se que o ecoturismo é um dos segmentos das atividades turísticas que mais cresce proporcionalmente. Enquanto que o turismo convencional cresce 7,5% ao ano, a taxa de crescimento do ecoturismo é de 25%. Segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT) estima-se que 10% dos turistas em todo mundo tenham como demanda o turismo ecológico. (Secom Palmas)