Campo

Foto: Divulgação

Um grupo de técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins – Ruraltins das cidades de Santa Fé, Taguatinga, Barrolândia, Dois Irmãos, Araguaina, Luzinópolis, e Araguatins, participa de 12 a 15 de agosto, em Araguaina, na região norte do Estado, do primeiro módulo de capacitação continuada sobre cultivo de tambaqui em viveiro escavado.

De acordo com informações da Embrapa Pesca e Aquicultura, responsável pela capacitação, serão 28 horas-aula, direcionadas a técnicos e extensionistas multiplicadores de diferentes municípios tocantinenses. Temas como associativismo e cooperativismo, sistemas de cultivo, planejamento de produção e construção de viveiros serão abordados junto aos 40 participantes.

A parte teórica está sendo realizada na Câmara Municipal de Araguaína e a parte prática será em fazenda que tem parceria com a Embrapa Pesca e Aquicultura. No local, deverá ser instalada uma UAT (Unidade de Aprendizagem Tecnológica).

Além deste primeiro módulo, outros dois estão marcados para acontecer em setembro e em novembro deste ano, também em Araguaína.

Projeto

A capacitação é parte do projeto "Transferência de tecnologia em piscicultura de água doce no estado do Tocantins: cultivo de tambaqui em viveiro escavado e tanque rede" ou projeto Peixe Mais. O objetivo geral é transferir tecnologias para o cultivo de tambaqui no estado de Tocantins tanto em viveiros escavados, como em tanques rede.

Além de capacitações continuadas de multiplicadores para os dois tipos de cultivo, estão previstas instalações de unidades de aprendizagem tecnológica também em viveiros escavados e em tanques rede. Ainda em agosto, deve começar em Palmas a capacitação continuada em cultivo de tambaqui em tanques rede. O MPA (Ministério da Pesca e Aquicultura) é a instituição financiadora do projeto Peixe Mais, que tem duração prevista até abril de 2015 e parceiros locais. ( Ascom Ruraltins)

Por: Redação

Tags: Embrapa, Ruraltins