Cursos & Concursos

Foto: Lucas Nascimento

A Coordenadoria de Educação Inclusiva da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) deu início às novas turmas do Curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras). Cerca de 60 pessoas participam da capacitação, que tem duração de três meses e envolve profissionais da Educação e a comunidade em geral.

Artus Saboia é servidor público da Seduc há onze anos e trabalha no setor de Informática. Para ele, o curso vai ajudar a se comunicar melhor com as pessoas surdas que atende, além de facilitar também o contato com os colegas que utilizam a linguagem de sinais. “Aqui na Coordenadoria tem muita gente que usa a língua de sinais para se comunicar e eu fico meio perdido; por isso vi a necessidade e a oportunidade de aprender”, afirmou o aluno da turma de iniciantes.

Luciene dos Reis Vanderley já está no nível intermediário. Professora do ensino fundamental, ela trabalha na Sala de Recursos e faz o atendimento a crianças especiais. “Eu já passei pelo primeiro nível e estou aqui para dar continuidade ao aprendizado que já está auxiliando o meu trabalho com as crianças, e vai ajudar muito mais, pretendo ir até o fim”, frisou.

Para o professor João Mendes Filho, instrutor de Libras, o curso forma multiplicadores e é uma importante ferramenta para fomentar a inclusão. “Quero que as pessoas aprendam Libras para que possam trabalhar como professores ou ajudar os surdos em qualquer lugar, como no médico, na escola; que eles possam colaborar para o desenvolvimento do surdo”, disse.

Sobre os cursos

Foram formadas três turmas nos níveis Iniciante, Intermediário e Avançado, com carga horária de 120 horas/aula e três meses de duração. As aulas são ministradas de segunda à quinta-feira, no Anexo II da Seduc, em Palmas. A capacitação é gratuita, com inscrições abertas semestralmente pela Coordenadoria de Educação Inclusiva. (Ascom Seduc)