Palmas

Foto: Divulgação Nova residência do prefeito não tem muros Nova residência do prefeito não tem muros

A primeira-dama Glô Amastha acompanhará o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, na mudança que ele pretende fazer a partir de 8 de setembro para uma residência simples no setor Taquari, na região sul de Palmas. O bairro é um dos mais precários da capital na questão de infraestrutura e há anos possui as ruas sem pavimento asfáltico. “A dona Glô concorda plenamente e acompanha. Nós temos duas residências em Palmas, um apartamento na 204 Sul no edifício Galápagos e a chácara. Vamos substituir o apartamento do centro, pela casa no Taquari”, disse o prefeito

O prefeito pretende, com obras de infraestrutura, tornar o setor um modelo da sua gestão. Indagado pelo Conexão Tocantins se a residência no setor Taquari seria apenas simbólica o prefeito foi um tanto quanto evasivo e respondeu: “Simbólica? Não representa apenas o Taquari, mas a presença do prefeito e do poder público em todas as áreas menos favorecidas da cidade”, disse, informando que não sabe dizer quantas horas da semana passará efetivamente em sua residência no setor: “impossível calcular. O que for necessário”, disse.

O prefeito afirma que a residência, que não possui sequer muros, terá uma logística especial de segurança. A região possui taxas acentuadas de violência e crimes contra o patrimônio. “O mais importante de tudo é exatamente isso. Evidente que os poderes públicos Municipal, Estadual e Federal têm responsabilidades pela segurança das autoridades. Certamente a vigilância será reforçada, com isso ganham os moradores”, conclui o prefeito.

Amastha diz que residirá no setor até ficar satisfeito com os avanços da gestão. “Já fizemos muito no Taquari. Temos que fazer muito mais”, salientou.

Obras

Amastha afirma que, por causa dos problemas fundiários do setor, as obras de infraestrutura no setor serão feitas com recursos da Prefeitura de Palmas. “Somos impossibilitados de obter financiamentos por causa do problema fundiário nunca resolvido, portanto, faremos com parcerias e recursos próprios. Serão várias fases, vamos testar um sistema inovador, mais econômico, que minimiza o problema e na sequência o trabalho de drenagem”.

Segundo o prefeito o sistema de pavimentação que será implantado no setor será aquele do modelo americano. “Vamos testar um sistema americano, que pode resolver o problema da poeira imediatamente, enquanto fazemos, drenagens e pavimentação definitiva”, diz.

Ainda segundo o prefeito, no dia 9 de setembro ele estará visitando a obra da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que já esta sendo construída no setor. “Prioridade absoluta. Não existe desenvolvimento sem tratamento de esgoto”. 

Rebatendo polêmica

O prefeito aproveitou para rebater a polêmica dos boatos disseminados nas redes sociais dando conta que ele teria dito em discurso que construiria uma barreira na entrada do setor para impedir a entrada de políticos que não fizeram nada pelo setor. “Que bobagem, como impedir o trânsito de pessoas? O meu discurso, mal interpretado por eles, vai no sentido da vergonha que deveriam ter de pisar no solo do Taquari”, explicou Amastha.

Segundo Amastha seu discurso é contra “alguem que foi governador, por quase oito anos e não fez nada, uma primeira-dama da velha política assistencialista, apenas esmola, nada de concreto. Um deputado com 20 anos de Palmas e uma senadora que sempre foi governo. Nunca resolveram, agora tem coragem de entrar lá para pedir votos? Deveriam ser impedidos, colocar uma barreira, foi isso que disse. Não que colocaria ou impediria a livre circulação de qualquer cidadão por muito pernicioso que seja”, disse o prefeito.

O prefeito finalizou dizendo que sua decisão de residir no carente setor não é também experimentar um pouco da sensação do que foi residir em Palmas no seu começo com muita poeira, falta de infraestrutura. “Não tenho nenhum sentimento saudosista, nem gosto do discurso dos que falam que comeram muita poeira. Não quero ver nenhum palmense nessa situação. Estamos pavimentando muito, chegaremos a todas as quadras”, disse.

Por: Redação

Tags: Carlos Amastha, Glo Amastha, Taquari