Economia

Foto: Divulgação

No início do segundo semestre de 2014, a pesquisa que mede a intenção de consumo das famílias de Palmas (ICF) realizada pela Fecomércio Tocantins em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), revelou uma pequena queda no índice geral, totalizando 115,7 pontos em agosto. Essa queda sentida foi de 2,6 pontos. Outro dado importante apontado nesse levantamento é que 60,3% das famílias acreditam que o acesso ao crédito está mais difícil.

Para a consumidora e especialista em navegação aérea, Fernanda Oliveira, agosto foi um mês com o orçamento atípico. “Esse mês paguei um monte de coisas, como IPVA, seguro, imposto de renda, etc. Se levar em consideração isso gastei mais, mas não comprei nada e também reduzi as saídas. Acho que para obter o crédito é tranquilo, o duro é organizar o orçamento pra pagar essas despesas depois”, explicou.

Fernanda ainda ressaltou sobre o aumento do custo de vida. “Tenho a sensação que o meu poder de compra diminuiu bastante esse mês e no geral. Acredito que houve um reajuste menor na renda do trabalhador em relação ao custo de vida, desde um aumento na cesta básica, até os valores pagos em prestação de serviços como plano de saúde e lazer”.

Outro decréscimo sentido nesse mês foi no total de pessoas que se sentem mais seguras com seu emprego, 75,6% escolheram essa opção, mas quando comparado ao mês anterior, foi sentida uma queda de 0,6%. E 43,1% acham que não terão melhora profissional nos próximos seis meses. Por outro lado, 71,1% consideram que a renda familiar está melhor do que no mesmo período do ano passado, uma alta de 3,3% quando comparado a Julho.

Com relação ao consumo em si, a maioria (39,2%) afirmou estar comprando menos que no ano passado. Apesar de grande parte dos entrevistados, 37,9%, acreditarem que a expectativa de consumo de sua família para os próximos meses será maior do que no segundo semestre de 2013, quando comparamos esse percentual com a pesquisa do mês passado, esse item registra a maior queda, 5,3%.

52,5% dos consumidores consideram um bom momento para a aquisição de bens duráveis. A ICF foi realizada com 500 famílias de Palmas e os questionários foram aplicados nos últimos dez dias do mês de Julho de 2014. (Ascom Fecomércio)