Economia

Foto: Aldemar Ribeiro

Com objetivo atingir o maior número de municípios, principalmente aqueles que não têm fácil acesso ao Sistema Financeiro Nacional, uma equipe da Agência de Fomento do Tocantins vem realizando visitas para prospecção de negócios no interior do Estado, facilitando, assim, o acesso às linhas de crédito disponíveis na empresa. Em agosto, 102 empreendedores dos municípios de Sucupira, Peixe, Jaú do Tocantins, São Salvador e Palmeirópolis receberam atendimento da equipe. A previsão é que todos os municípios sejam visitados até 2016.

Segundo o presidente da Fomento, Rodrigo Alexandre de Oliveira, a ação de busca de novos clientes tem mostrado que há no Tocantins uma demanda muito grande. “O balanço é extremamente positivo, principalmente nos municípios do interior do Estado, onde eles não têm tanto acesso ao Sistema Financeiro Nacional, essa demanda era reprimida. Ou seja, absolutamente todos os setores da atividade comercial, industrial e de serviço necessitavam de algum tipo de orientação ou direcionamento para crédito”, explicou.

As linhas de crédito disponibilizadas pela Agência têm como foco o crescimento do Tocantins, através da geração e manutenção de empregos e renda. Com o trabalho de visita ao interior, já é possível perceber que as operações de crédito realizadas pela Fomento já não estão tão concentradas na Capital, sendo melhor distribuídas no Estado.

O mototaxista Raimundo Veloso Leite disse que buscou a Fomento para comprar uma nova moto e trabalhar melhor. “Não foi difícil. Só arrumei os documentos pessoais e deu certo. Para mim, foi mais fácil. Não teve muita burocracia”, relatou.

Com um compromisso firmado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Agência deve visitar todos municípios do Estado até 2016. “Essa é a primeira vez que existe essa busca, essa prospecção de negócios no interior, e é o interior que mais precisa, pois existem cidades que não têm uma única agência bancária”, ressaltou o presidente.

A empreendedora individual Laura Brito já recorreu às linhas de crédito da Agência por quatro vezes. “Um pouco que a gente tira lá, já melhora, porque a gente investe mais, já compra as coisas que precisa. E lá o acesso ao crédito é mais facilitado”, explicou.

Atendimentos

Somente no segundo semestre deste ano, já foram realizados mais de 270 atendimentos, que compreendem a realização de palestras, informações, visitas in loco e concretização de negócios em empresas alocadas nos municípios. A realização se dá em cooperação com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico dos municípios, que fornecem a estrutura e fazem a divulgação da ação.

Segundo o cronograma da Agência de Fomento, os municípios de Cariri, Figueirópolis, Talismã e Alvorada devem receber a visita da equipe de prospecção neste mês de setembro.

Linhas de crédito

A Agência disponibiliza 14 linhas de crédito, sendo as principais: agronegócio, turismo, microcrédito, indústria, comércio e prestação de serviços. Segundo Rodrigo Alexandre, a Fomento atende a empresas de todos os tamanhos. “Temos clientes muito pequenos, que pegam R$ 5 mil a cada seis meses para capital de giro, e temos indústrias que têm mais de 500 funcionários. Tratamos os dois exatamente da mesma maneira, com o mesmo carinho”, garantiu.