Educação

Foto: Getty imagens

Boas notícias para a população: dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), afirmam que a expectativa de vida dos brasileiros de ambos os sexos, passou de 74,1 em 2011 para 74,6 anos em 2012; ou seja houve um aumento de 5 meses e 12 dias em nossa média de vida. Entre os anos de 1980 e 2010, a expectativa de vida no Brasil cresceu em média 11,24 anos.

Muitos fatores ajudam a conta: campanhas de combate à desnutrição, acesso a vacinas, queda da taxa de mortalidade e o tratamento eficaz das doenças crônico-degenerativas. No entanto, este quadro positivo chama atenção para a política previdenciária, que pode desequilibrar a economia do País. Somente no primeiro semestre de 2014, o déficit da Previdência Social chegou a R$ 23,484 bilhões, segundo números apresentados pelo Ministério da Previdência Social. 

Para entender melhor a relação entre estes termos, o professor de geografia do site Descomplica, Mauricio Martins explica: ''houve um aumento no número de pessoas no topo da pirâmide etária e uma redução do número de jovens. Isto significa que existem menos pessoas para trabalhar e pagar impostos e mais pessoas aposentadas que usufruem dos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)'', explica.
Para fechar o cálculo, é necessária a reestruturação do sistema previdenciário. Martins acredita que o assunto não tem a cautela necessária dos candidatos à Presidência.''Nas eleições de outubro, não há nenhuma proposta clara nos programas políticos. É um momento de incerteza no Estado''. (EBC)

Por: Redação

Tags: Agência Brasil, Expectativa de Vida, IBGE