Polí­tica

Foto: Divulgação

O vereador de Gurupi Jonas Barros, que foi candidato a deputado estadual pela cidade, encaminhou um pedido para que a Câmara da Cidade acione o Ministério Público Estadual para apurar informações de abastecimento na Agência de Transportes e Máquinas do Tocantins- Agetrans. O pedido foi formalizado através de um requerimento apresentado nesta segunda-feira, 13.

O vereador quer que o chefe de residência do órgão, Antônio Carlos Barbasia, popular Pakalolo, envie cópias de documentos que comprovem a entrada de combustíveis, lubrificantes, graxa, pneus e peças de primeiro de julho até 30 de setembro. Barros quer esclarecimentos ainda sobre a aplicação dos produtos e materiais designando a relação das obras e dos serviços executados pelo órgão no mesmo período.

Ele alega que a Agetrans de Gurupi serviu como instrumento para canalizar votos para a candidatura do deputado estadual Eduardo do Dertins (PPS) que, segundo ele, é o responsável pela nomeação do atual gerente do órgão. “ O poder legislativo estadual é o que tem a prerrogativa de fiscalizar os atos do governo do Estado mas como o gerente do órgão em tela foi nomeado a pedido de um membro da Assembleia Legislativa com certeza as denuncias não serão apuradas sem os olhos do Ministério Público Estadual”, disse.

O outro lado

O chefe da Residência Rodoviária de Gurupi, alvo das acusações, concedeu entrevista ao Conexão Tocantins onde negou os questionamentos de Barros. “O Jonas ele é uma pessoa que desde quando entrei fica perseguindo mas eu estou tranquilo, temos toda documentação necessária. Ele joga uma coisa pra cima sem ter provas. As portas estão abertas  para o Ministério Público e temos toda documentação de movimentação de combustível”, frisou.

Segundo ele as denuncias são infundadas. “Ele (o vereador) está desesperado”, disse. Ao apresentar seus argumentos contra as acusações ele aproveitou para dizer que terá que liberar os motoristas e operadores de máquinas justamente por falta de diesel. “Nem combustível está vindo mais para cá”, disse.

O Conexão Tocantins tentou por várias vezes falar com o deputado Eduardo do Dertins mas as chamadas foram direcionadas para a caixa de mensagens.