Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante a rápida sessão ordinária desta quinta-feira, 23, na Assembleia Legislativa o deputado estadual do Pros, Eli Borges externou seu posicionamento contrário aos projetos de autoria do governo estadual que tramitam na Casa de leis. Um deles trata de pagamento de indenização de 25% pra os servidores de alto escalão que tem cargo de confiança. “A coisa ficou muito fácil então, o cidadão que atuou com dignidade não precisa desse reforço financeiro”, disse.

Sobre a destinação de guarda militar para segurança de ex-governadores, com ônus para o Estado, Borges disparou:  “ É um pequeno batalhãozinho perto deles. Eu não queria esse batalhãozinho perto de mim, não há necessidade. Não sei pra que isso? Isso tudo vai onerando e chega uma hora que o Tocantins vai agregando só isso”, frisou.

O deputado José Bonifácio (PR) também criticou a matéria que trata da indenização.  “É 25% por seis meses até o limite de 100%  mas se o cidadão passa um ano e seis e meses ele ganhará 50%, se passa três anos e seis meses 100%. Isto é um vergonha!”, disse.

Bonifácio comentou ainda que o pior é que tal pleito já foi aprovado pela Comissão e Constituição e Justiça. “Antes de chegar o projeto do Igeprev esse já chegou e está na Comissão de finanças”, disse.

Após apreciação na Comissão de Finanças, onde deve ser analisado o impacto financeiro dos benefícios propostos, a matéria vai para plenário para aprovação final.

A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Tocantins, já está estudando os projetos para analisar a legalidade das propostas.