Cultura

Foto: Imagem ilustrativa/da web

As obras de 16 artistas plásticos tocantinenses vão mostrar um pouco da riqueza cultural do nosso Estado. A Exposição Coletiva “Retratos do Tocantins” estará disponível para visitação na Galeria Sesc de Artes de 8 a 28 de novembro. O vernissage acontece às 19h do dia 8, sábado, e a entrada é livre. 

A Coletiva vai conter obras dos artistas Almecides, Aparecida Lacerda, Carminha, Ciro, Cláudio Macagi, Cláudio Montanari, Fernando Amazônia, Graça Arnús, Joel de Assis, Luara Aquino, Mahau, Marina Boaventura, Mírian Tesserolli, Norma Brügger, Sérgio Lobo e Tom Marinho. Os 16 artistas são integrantes da Associação dos Artistas Visuais do Tocantins (Avisto).

O artista plástico e atual presidente da Avisto, Sérgio Lobo, revelou que essa Exposição visa comemorar os cinco anos de criação da Associação e, ainda, a divulgação das obras dos seus associados. “Todos os anos, propomos divulgar os seus artistas de forma nacional e internacionalmente. Para tanto, um catálogo bilíngue, em português e em inglês, está sendo confeccionado”, afirmou. 

A artista plástica Carminha, que também terá suas obras à mostra, produz esculturas em argila queimada, terracota e em papel marchê, retratando figuras humanas e máscaras, há cerca de 14 anos. E, na pintura, utiliza acrílica sobre tela num estilo figurativo. “Vamos mostrar à população os nossos trabalhos, o que estamos produzindo no Estado, além de apoiar a Avisto”, disse a artista. 

Para o artista plástico e também integrante da Coletiva, Ciro Gonçalves, a Exposição promete diversificação de técnicas e estilos. “Vai ser uma exposição bem diversificada, pois são vários artistas. Cada um com uma visão particular do que o Tocantins representa. Trabalhei com ícones do imaginário tocantinense, como as comunidades quilombolas, o pequi, o cerrado e o sol”, revelou. O artista disse, ainda, que usará técnica mista com tinta acrílica mais caneta hidrográfica, numa linguagem remetendo aos quadrinhos, já que a tela será fragmentada em seis partes. 

O curador da coletiva, Vone Petson, afirmou que a pretensão com essa mostra é a de conceber o Tocantins pelo viés da arte, pensando o Estado com a sua diversidade e profusão de expressões, das tradicionais até as contemporâneas. “Os artistas que integram a exposição provêm de diferentes lugares do Brasil. Por este motivo, apresentam tendências artísticas diversas e que, por meio da sua arte, auxiliam na formação de uma identidade tocantinense e de um retrato do Tocantins”, disse. (Ascom Sesc)