Saúde

Foto: Marcio Vieira

O avanço do Tocantins na redução da desnutrição infantil na ultima década tem se mostrado expressivo, representado por uma queda no índice de criança menor de cinco anos de idade em situação de desnutrição. Por meio de parcerias do governo do Estado com o Ministério da Saúde e os municípios, a qualidade de vida da população tem alcançado um índice muito positivo de melhoria.

Dados de Pesquisas Materno Infantil no Tocantins mostram que a prevalência da desnutrição moderada ou grave, segundo o índice peso para idade, em crianças menores de cinco anos teve uma redução de 5,4% em 2003 para 3,60% em 2013. As evidências apontam que entre os fatores que favorecem essa redução na desnutrição estão o aumento da escolaridade materna, o aumento da renda familiar e a expansão da atenção básica à saúde.

De acordo com a gerente da área técnica de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Andressa Cabral Bezerra, as políticas desenvolvidas pelo Estado são fundamentais na melhoria dos índices. “As ações são desenvolvidas pelos municípios, por meio da Atenção Básica, o Estado realiza capacitação dos profissionais e implementa ações, como o acompanhamento do desenvolvimento das crianças”, explicou.

Dentro da parceria firmada entre o Estado e a União, o Tocantins está integrado à Agenda para Intensificação da Atenção Nutricional à Desnutrição Infantil (Andi) - estratégia para concretizar o propósito da Política Nacional de Alimentação e Nutrição, que é melhorar as condições de alimentação, nutrição e saúde da população brasileira.  Em outubro, o Ministério da Saúde liberou R$ 1.075.000,00, dentro da Agenda, para o enfrentamento da desnutrição na Rede de Atenção à Saúde, especialmente no âmbito da Atenção Básica.

Na escolha dos 21 municípios tocantinenses beneficiados foi levado em conta critérios como as cidades possuírem Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), medida motivada pelo Plano Nacional de Redução da Mortalidade Indígena, além de serem compostos por habitantes cuja desnutrição infantil é superior ou igual a 10% (dez por cento), avaliada pelo indicador déficit ponderal para idade, em crianças menores de cinco anos de idade, de acordo com a avaliação do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional do município.

Municípios

Os municípios para os quais foram repassados recursos para combater a desnutrição infantil foram: Abreulândia, Axixá do Tocantins,Brejinho de Nazaré, Esperantina, Formoso do Araguaia, Goiatins, Gurupi, Itacajá, Lagoa da Confusão, Luzinópolis, Maurilândia do Tocantins, Oliveira de Fátima, Pium, Praia Norte, Presidente Kennedy, Sandolândia, Santa Fé do Araguaia, Santa Rosa do Tocantins, Sucupira, Tocantinópolis, Tocantínia. (ATN)