Empregos e Serviços

Foto: Divulgação

O servidor público da Guarda Municipal de Porto Nacional, Nilberto Machado iniciou, na manhã desta segunda-feira (10) uma greve de fome por tempo indeterminado. Logo pela manha ele foi ao quartel da corporação e anunciou sua decisão. O motivo é a demora por parte da Prefeitura de enviar para a Câmara Municipal o projeto de Lei que trata do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da corporação. De acordo com o servidor, a Guarda Municipal de Porto Nacional luta há 11 anos pela sua regulamentação definitiva.

Uma comissão com a participação da Prefeitura, representantes da Guarda Municipal e do Sisepe, foi criada pela administração municipal para elaborar o PCCR, mas as negociações travaram na tabela financeira, que determina os salários e as progressões da corporação. “A decisão de entrar em greve de fome é para sensibilizar a administração municipal para que as negociações evoluam. Só assim poderemos trabalhar com mais dignidade e prestar um serviço de qualidade para toda a população”, diz Nilberto Machado

Por: Redação

Tags: Nilberto Machado, Porto Nacional, Sisepe