Saúde

Foto: Manoel Lima Secretária Adriana Aguiar foi de sala em sala, reforçando a necessidade dos servidores homens cuidarem melhor da saúde Secretária Adriana Aguiar foi de sala em sala, reforçando a necessidade dos servidores homens cuidarem melhor da saúde
  • Servidores receberam informativo sobre o câncer de próstata nesta segunda-feira
  •  Aderindo à campanha, o assistente administrativo Willame vai marcar o exame preventivo neste mês de novembro

A Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) abraça a campanha nacional de prevenção e combate ao câncer de próstata e incentiva os servidores a cuidarem da saúde neste Novembro Azul. Com folhetos explicativos sobre a doença e os exames diagnósticos, os homens que trabalham na sede da pasta foram alertados nesta segunda-feira, 17, sobre a importância da prevenção ao câncer de próstata.

Ao passar de sala em sala, a secretária Adriana Aguiar reforçou a necessidade dos servidores homens cuidarem melhor da saúde para evitar doenças. “A ideia desta mobilização é incentivar a questão da prevenção, do cuidado com a saúde. Este é o momento de aproveitar para fazer os exames; não apenas em relação à próstata, mas todas as doenças. O homem tem que cuidar da saúde como um todo”, ressaltou.

O assistente administrativo José Maria Bento foi um dos homens abordados durante o lançamento da campanha. Para ele, que já passou pelo exame de toque, muito além do preconceito está o cuidado com a saúde do homem. “Fiz o exame pela segunda vez em agosto. Só do médico falar que você está bem, é muito bom. Vale a pena”, afirmou.

O professor da educação básica, Nélio da Silva Brito, também disse que cuida bem da saúde e não deixa de fazer os preventivos. “Eu faço exame regularmente. Minha mulher teve câncer de mama e sei exatamente a dificuldade que é. Por isso a importância da prevenção”, alertou.

Já o assistente administrativo Willame Lopes vai fazer o exame pela primeira vez. O servidor se comprometeu a aproveitar a campanha para cuidar da saúde e disse saber da necessidade de prevenir uma doença mais grave. “O homem é meio relapso com a saúde e ainda tem a questão do preconceito. Mas eu pretendo fazer o exame agora”, afirmou.

Mulheres engajadas

Durante o lançamento da campanha, a secretária Adriana Aguiar ainda frisou que a mobilização não deve ser apenas uma campanha dos homens. As mulheres também precisam contribuir para a saúde da família. “A campanha não é do homem ou da mulher. É da família, alertando nossos filhos, pais, esposos. Todos temos que abraçar essa causa”, disse.

A técnica de Alimentação Escolar, Maria de Cássia, sabe bem a importância de participar. A família do esposo já registrou três casos de câncer de próstata. Ela o ajuda a prevenir a doença. “Ele faz retorno de seis em seis meses. Como já teve diversos casos na família é preciso ficar de olho”, contou.

O câncer de próstata atinge cerca de 10% dos homens com mais de 50 anos, de acordo com o Ministério da Saúde. Se diagnosticado precocemente, há 90% de chances de cura. A recomendação é de que homens com 45 anos ou mais façam o exame preventivo anualmente. (Ascom/Seduc)