Polí­tica

Foto: Divulgação

Diante de várias especulações de nomes e até de indicações por parte de partidos e políticos aliados, o governador Marcelo Miranda (PMDB) esclareceu nesta quarta-feira, 19, que não existe cota pré-definida de indicações. “Nenhum político ou agremiação política partidária que tenha apoiado sua candidatura possui algum tipo de cota pré-definida na composição do futuro secretariado”, informou o governador através de sua assessoria.

Marcelo salientou ainda que a prerrogativa de convidar e anunciar qualquer nome que venha compor seu corpo de auxiliares para a administração que se iniciar em 01º de janeiro de 2015 é única e exclusivamente dele.

Várias especulações de nomes rondam nos bastidores e os partidos como o PT, por exemplo, já começaram a discutir a participação no próximo governo. O PT chegou até a citar pastas das quais iria pedir a indicação de nomes técnicos para o comando levando em conta também a boa relação da legenda com o governo federal. Além do PT, PSD e PV fazem parte da base de apoio que elegeu Miranda.

Instituições e entidades classistas como o Conselho Regional de Medicina estão se reunindo com a intenção de ajudar na escolha de alguns nomes.