Esporte

Foto: Divulgação

Luiz Carlos Crispim, lutador e um dos bolsistas da Fundação Municipal de Esportes e Lazer (Fundesportes), viajou a Buenos Aires, na Argentina, para competir no Mundial de Artes Marciais IMAT de Kickboxing e Karatê. Na volta, trouxe na bagagem uma medalha de ouro e três de prata, além de muitas histórias e mais uma grande experiência.

A competição foi realizada entre os dias 13 e 18, no Ginásio Mepa, e o atleta era o representante tocantinense. Crispim lutou na categoria peso galo, até 60kg. O bolsista foi campeão no Karatê, na categoria Kata (Formas), e conquistou três pratas: no Kickboxing, com o Light Contact, na Luta Livre, com o Combate, e no Karatê com o Combate. Além das lutas, o Campeonato Mundial em Buenos disponibilizou para os participantes palestras sobre artes marciais com ex-campeões mundiais.

“Ganhar e competir na Argentina é sempre difícil, o nível dos atletas é muito elevado. Vivemos momentos de tensão quando o ginásio ao lado pegou fogo, foi uma experiência que eu nunca tive na vida. Senti um pouco de dificuldade nas lutas, devido à arbitragem que me prejudicou um pouco, mas no final as coisas deram certo”, afirmou o atleta.

Além de Brasil e Argentina, outros 13 países tiveram representantes no torneio, sendo que Espanha e Israel são os únicos países não latino-americanos. (Secom Palmas)

Por: Redação

Tags: Esporte, Fundesportes, Luiz Carlos Crispim