Geral

Foto: Angélica Mendonça

A Escola Girassol de Tempo Integral Augusto dos Anjos está celebrando o Dia da Consciência Negra com atividades que vem acontecendo desde o começo desta semana. O tema tem sido desenvolvido de forma interdisciplinar, destacando a participação histórica e cultural do negro, a influência destes na formação da nação e, sobretudo, fazendo com que os estudantes reflitam sobre o racismo.

Segundo a coordenadora pedagógica e de programas da escola, Maria Aparecida Pereira dos Santos, todo o trabalho desenvolvido dentro da sala de aula durante o ano culminará em um momento em que os estudantes farão apresentações de dança e música, exposição de trabalhos artísticos, recital de poesia e degustação de comidas típicas africanas, que acontecerá nesta na sexta-feira, 21, a partir das 16 horas. “A escola acredita que ações como as que são desenvolvidas ao longo do ano, de conscientização dos alunos sobre preconceito racial, só vem favorecer o convívio na sociedade entre negros e brancos”, ressalta Maria Aparecida.

O estudante do 7º ano, Talisson Rodrigues, de 14 anos, conta que aprendeu sobre a cultura afro-brasileira e está entusiasmado com a apresentação da dança maculelê, que fará na escola. “Eu conheci essa dança aqui na escola e vamos fazer uma apresentação”.  Os alunos também vão apresentar samba, carimbó, axé, hip hop e forró.

Dia da Consciência Negra

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na região Nordeste do Brasil. Zumbi foi morto em 1695 por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho. (ATN)