Campo

Foto: Divulgação

Foi publicado nesta quinta-feira, dia 20, no Diário Oficial do Estado, o Ato nº 2.006 designando a composição do Grupo Gestor do Plano ABC – Agricultura de Baixo Carbono. O Tocantins foi um dos primeiros a implantar o Plano e é destaque nacional com a implantação de ações para o desenvolvimento de uma produção sustentável, mas faltava definir os nomes dos representantes das instituições para compor o Grupo.

Para o secretário executivo da Agricultura e Pecuária, Ruiter Padua, o Tocantins superou os estados da Região Norte nos investimentos com linhas de crédito do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) para as práticas sustentáveis nas lavouras, com um montante de mais de R$ 355 milhões liberados nos últimos quatro anos. “Com a criação efetiva do grupo gestor, entendemos que o Plano será fortalecido no Tocantins, possibilitando o maior controle da emissão do gás carbônico”, comentou.

Segundo o engenheiro agrônomo da Seagro e coordenador do Grupo Gestor, Fernando Garcia, há quatro anos o Governo do Estado desenvolve atividades como reuniões e dias de campo para estimular o Plano ABC na região. “Dentre as metas, estão a recuperação de 1,2 milhões de ha de pastagens degradadas, integração lavoura-pecuária-floresta em 200 mil ha, quatro milhões de ha de sistema de plantio direto, fixação biológica de nitrogênio de 200 mil ha, plantio de florestas em 300 mil ha e tratamento de dejetos animais de 30 mil há”, explica Garcia.

Grupo

Fazem parte do Grupo Gestor, integrantes da Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, do Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins), da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), da Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPT), do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), da Faculdade Católica do Tocantins (FACTO), da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), da Universidade Federal do Tocantins (UFT), da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário (DFDA), da Superintendência Federal da Agricultura no Tocantins (SFA-TO), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa - Pesca e Aquicultura), do Banco do Brasil S.A, Banco da Amazônia, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-TO), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária (Faet), Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa), Sindicato e Organização das Cooperativas no Tocantins (OCB-TO) e TNC Brazil – The Nature Conservancy.  (Ascom Seagro)