Esporte

Foto: Imagem ilustrativa/da web

O futebol mineiro está em festa. O Cruzeiro conquistou o Brasileirão neste fim de semana. A Tombense também foi campeã da Série D. O Boa Esporte e o América ainda disputam uma vaga na Série A de 2015. Para sacramentar a supremacia do futebol do estado neste ano, Atlético e Cruzeiro fazem o jogo final da Copa do Brasil nesta quarta (26), às 22h.

O Mineirão será a casa deste clássico final. O Galo leva vantagem já que venceu a primeira partida da final por 2 a 0 e pode até perder por um gol de diferença para garantir o título. Já o Cruzeiro contará com a sua torcida para reverter a vantagem. Se conseguir vencer por 2 a 0, a partida será decidida nos pênaltis. O time celeste não pode pensar em tomar gol, já que pelo fato do Atlético ser o visitante, um gol do alvinegro é critério para desempate na soma dos resultados.

Dentro do campo

O Atlético terá como desfalque o volante Josué, que recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo de ida. Rafael Carioca deve ser o seu substituto, já que foi escalado contra o Flamengo na última quarta (19) . O técnico Levir Culpi ainda poderá contar com o retorno dos meias Guilherme e Maicosuel e do zagueiro Réver, todos voltando de lesão. O meia Luan, que havia sentido o ombro após se chocar contra a trave no primeiro jogo da final, está recuperado e foi confirmado para o jogo.

No Cruzeiro, a dúvida é na lateral direita. Mayke sentiu a coxa e é dúvida para a partida. Ceará, o substituto imediato, também se recupera de lesão e sua presença é incerta. O técnico Marcelo Oliveira poderá até improvisar para a grande final. O zagueiro Léo e os volantes Willian Farias e Henrique podem ser a opção na lateral. O time que comemorou o título do Brasileirão no domingo só teve a terça para se preparar para o jogo.

O árbitro da partida será Luiz Flávio de Oliveira, aspirante da Fifa de São Paulo. Ele será auxiliado pelos também paulistas Marcelo Carvalho Van Gasse e Emerson Augusto de Carvalho, ambos do quadro da Fifa. Os árbitros adicionais, os que ficam ao lado do gol, serão Raphael Claus (SP) e Paulo Godoy Bezerra (SC).

Polêmicas nos Bastidores

Uma briga de bastidores retardou a venda de ingressos para o jogo aos torcedores atleticanos. Tudo começou no jogo de ida, quando a Polícia Militar apontou que, por questões de segurança, o Atlético não poderia garantir a cota de 10% das entradas ao Cruzeiro (cota destinada aos visitantes). Depois disso, o Cruzeiro resolveu não aceitar os ingressos.

Para a partida de volta, a diretoria celeste destinou um espaço de 2.754 lugares para a torcida atleticana, mas a PM só liberou 1.854 lugares ao visitante. Para conseguir os 10% dos ingressos, o Atlético foi até à Justiça Desportiva e conseguiu uma liminar. Mesmo com a decisão, Cruzeiro recorreu e se nega a cumprí-la.

Outra briga é em relação aos preços dos ingressos. A Raposa definiu os valores de R$ 1.000 para o ingresso dos visitantes. O Ministério Público conseguiu uma liminar considerando os preços abusivos para a final e determinando o valor de R$ 500 para a entrada. O Cruzeiro novamente recorreu da decisão, mas o desembargador Pedro Bernardes manteve a liminar. Na tarde de terça (25) se iniciou a venda dos ingressos para os atleticanos com apenas 1.854 entradas pelo preço de 500 reais.

Cruzeiro x Atlético Mineiro

Jogo de volta da final da Copa do Brasil
Data
: 26 de novembro de 2014
Horário: 22h
Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Transmissão: Rádio Independência para rede pública de rádios
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Emerson Augusto de Carvalho (SP)

Cruzeiro: Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Oliveira

Atlético Mineiro: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson, Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dátolo e Luan; Diego Tardelli e Carlos. Técnico: Levir Culpi. (EBC)

Por: Redação

Tags: Agência Brasil, Esporte