Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado da oposição, Sargento Aragão (Pros) foi o nome escolhido pelo presidente da CPI do Igeprev, Stalin Bucar (SD) para ser o relator da Comissão que investiga desvios no órgão. “ Amanhã vamos decidir essa situação e vou conversar com o Aragão e provavelmente vou indicá-lo como relator”, frisou ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 1º. A Comissão tem até dia 31 de dezembro deste ano.

Bucar frisou que a escolha pelo nome de Aragão é porque ele participa ativamente das discussões além de estar reunindo vários dados e informações sobre o assunto. “Quero acabar com a impressão de que os deputados da base do governo não querem fazer a coisa funcionar”, disse.

Deliberações

Na sessão desta terça-feira, 2, serão aprovadas os requerimentos pendentes e ainda  será definida a data da convocação da ex-contadora do doleiro Alberto Yousseff, Meire Poza à Comissão. “Se der quórum vamos estabelecer a data de convocação do pessoal”, disse.

A CPI vai encaminhar requerimentos para o Ministério Público Estadual (MPE), ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), à Procuradoria da República no Estado do Tocantins (PRE-TO) e à Superintendência Estadual da Polícia Federal do Tocantins sobre as investigações e demais procedimentos referentes às denúncias que envolvem as aplicações do Igeprev.

Segundo o presidente da Comissão a investigação não vai terminar em pizza: “Vamos identificar quem desviou recursos e quebrar o sigilo bancário para comprovar a movimentação financeira. Ainda temos tempo e vamos achar os culpados”, disse.