Cultura

Foto: Sâmia Cayres

O filme “Palmas, Eu Gosto de Tu!” tem levado um bom público ao cinema mesmo após sua estreia na última quinta-feira, 27. A média é de sessões com 80% de poltronas ocupadas. Só no último domingo, 30, nas sessões de 18h50 e 21h40, foi registrado um público de mais de 150 pessoas. O longa, em exibição no Cinemark (Capim Dourado Shopping), conta com recursos do Fundo Municipal de Apoio à Cultura Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic 2013), desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Fundação Cultural.

De acordo com o produtor Roberto Giovannetti após a estreia esperava-se uma queda de público. “Para nós está sendo uma grande surpresa, pois com o passar dos dias esperávamos que fosse reduzir a média de público. Mas isso não aconteceu, muita gente deixou pra assistir no final de semana e o feedback da gerência do cinema é de que o filme tem tido uma boa aceitação, com sessões quase que lotadas”, ressalta.

O produtor acompanhou todas as sessões no dia de estreia e conta que a emoção da plateia foi mista, entre choro e boas risadas. “Estamos recebendo boas críticas. Não tem quem não se identifique com o filme, seja por ver os lugares que costumam passar todos os dias, registrados ali na tela, ou por reconhecer as pessoas que participam do filme. Alguns choram, outros riem”, ressalta Giovannetti.

O também produtor André Araújo conta que o filme deve estrear nos cinemas de Araguaína ainda este ano; em Goiânia (GO) a exibição está programada para fevereiro de 2015. A produção negocia ainda com salas de Recife (PE) e Porto Alegre (RS).

Quanto à Palmas, André afirma que a certeza que se tem é que até a próxima quarta-feira, 03, ele estará em cartaz. “Mas dependendo da procura do público, o filme pode ficar mais uma semana em cartaz”, conta.

A arquiteta Aymme Vidovix assistiu ao filme e fala da emoção de ver o retrato fiel da cidade na telona. “Me identifiquei com todas as histórias que retratam Palmas realmente. Umas das personagens vai embora e acaba voltando e se apaixonando novamente pela cidade; eu já passei por isso também. A trilha sonora está incrível. O filme é encantador e apaixonante e com certeza vai tocar todos que assistirem. Quem mora aqui vai se identificar, quem não é daqui vai conhecer a realidade de Palmas”, fala emocionada.

Saiba mais

O projeto, desenvolvido pela SuperOito Produções Audiovisuais, lançou o desafio de contar histórias tendo Palmas como cenário e inspiração a seis diretores tocantinenses: André Araújo, Roberto Giovannetti, Wertem Nunes, Hélio Brito, Marcelo Silva e Eva Pereira. A experiência inédita na produção cinematográfica local gerou um filme 100% tocantinense, que leva o título de primeiro longa-metragem coletivo da região.

As histórias são retratadas em diversos pontos conhecidos do palmense, como a Praia da Graciosa, Praça dos Girassóis e Taquaruçu, e são embaladas por uma trilha sonora original assinada pelo maestro Heitor Oliveira e pelo compositor e intérprete Paulo Vieira, produzida exclusivamente para o longa. (Secom Palmas)