Estado

Foto: Divulgação

O Movimento Estadual pela Conciliação divulgou os números consolidados da Semana Nacional da Conciliação no Tocantins. O evento ocorreu entre os dias 24 e 28/11 e 25 comarcas do Poder Judiciário participaram da mobilização em prol da paz social. O saldo final registrou a realização de 2.862 audiências, de um total de 3 mil designadas, e que resultaram em 1.208 acordos homologados, ou seja 42,20% dos casos foram solucionados definitivamente por meio da conciliação. O percentual superou o de 2013 que chegou a 26% de conciliações. Em valores, os acordos alcançaram um total de R$ 4.847.399,04. A ação contou com o empenho de magistrados, servidores e mais de 120 voluntários.

O coordenador estadual do Movimento pela Conciliação, juiz Gilson Coelho Valadares afirma que a cultura dos acordos já está sendo implantada no Estado. “Desde que a Semana da Conciliação foi instituída pelo Conselho Nacional de Justiça em 2006, tem havido um aumento gradativo no número de acordos homologados em todo o país, e aqui Tocantins não é diferente”.

A Semana Nacional da Conciliação pôs fim a pendências judiciais como a de Fábio Júnior Rodrigues, que aguardava há mais de um ano decisão da Justiça. “Há um ano eu esperava pelo desenrolar desse processo e agora veio a conciliação. Estou muito satisfeito como resultado”.

A ação traz resultados positivos para todas as partes envolvidas no processo. A advogada Rita de Cássia Azedo, na ocasião representando uma seguradora, afirmou que a empresa entrou no evento com 300 audiências e obteve acordo em 71% delas. “Eventos como esse são importantes porque auxiliam a parte autora e também a seguradora porque reduz o tempo de espera e os gastos. No final é muito vantajoso”, ressaltou.

Parceria UMA

Na edição de 2014 a Semana Nacional da Conciliação ganhou o reforço e a experiência dos  alunos da Universidade da Maturidade (UMA), resultado da parceria do Tribunal de Justiça com a Universidade Federal do Tocantins. No total, 10 idosos atuaram dentro do evento e prestaram serviços durante a mobilização.

Dona Stela Botelho, que também é aluna da UMA, disse estar muito satisfeita com a experiência adquirida durante o evento. “Essa semana foi de grande importância para mim. Atuar em uma ação como essa não tem preço. Os aprendizados foram tantos que decidi que em 2015 vou fazer o curso de Direito”, afirmou com determinação. (Ascom TJ)