Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora reeleita pelo PMDB, Katia Abreu, teve falhas na prestação de contas, conforme apontou o Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins (TRE-TO), porém sem comprometer a aprovação que teve ressalvas.

“As irregularidades apontadas representam aproximadamente 0,04% do total das despesas, não sendo aptas a ocasionar a desaprovação das contas, gerando apenas ressalvas, incidindo, na espécie, os princípios da razoabilidade e proporcionalidade. 5. Erros formais e materiais corrigidos ou irrelevantes no conjunto da prestação de contas, que não comprometam o seu resultado, não implicam a desaprovação das contas e a aplicação de sanção a candidato ou partido político (art. 30, §§ 2º e 2º-A, da Lei nº 9.504/97 e art. 52 da Resolução TSE nº 23.406/2014)”, consta no acórdão.

As contas do candidato a deputado federal Tiago Andrino (PP) , do ex-vice-governador, João Oliveira (Democratas)  foram aprovadas com ressalvas. Já o do atual secretário de Educação de Palmas, que concorreu a uma vaga de deputado estadual, Danilo de Melo, do ex-reitor da UFT, Alan Barbiero (PSB) também foram aprovadas com ressalvas assim como o deputado eleito Junior Evangelista.

Os deputados federais Cesar Halum (PRB) e Irajá Abreu (PSD) tiveram também a aprovação com ressalvas. Já o candidato ao governo Joaquim Rocha teve as contas aprovadas.

Até agora foram rejeitadas apenas as contas do deputado estadual eleito Mauro Carlesse (PTB) que vai recorrer da decisão.