Polí­cia

Foto: Ascom SSP

Uma ação de repressão e combate à criminalidade, deflagrada nos dias 28 e 29 de dezembro por Policiais Civis da Deic/Palmas, sob o comando do Delegado Claudemir Luiz Ferreira e coordenação da Delegada Titular da Deic, Liliane Amorim Albuquerque, resultou na prisão dos dois últimos integrantes de uma organização criminosa que, na madrugada do dia 07.10.2014 explodiu o Caixa Eletrônico do Banco do Brasil instalado em um Supermercado localizado em Taquaralto, região Sul da Capital.

Ari A. de O., 34 anos e Cristiano da S. B., 32 anos foram presos na tarde do último domingo, 28, nas proximidades de suas residências, mediante o cumprimento de mandados de prisão preventiva expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Palmas. Outros seis integrantes da referida quadrilha foram denunciados, e destes, 05 (cinco) já estão presos.

Ao ser abordado, Ari portava documentos falsos e em sua residência, localizada no Setor Bela Vista, em Taquaralto foram apreendidos os seguintes objetos: 01 (um) escopeta cal. 12 com numeração raspada, marca CBC, modelo 586.2 de repetição; 01 (um) carabina cal.38 nº SB013456; 01 (um) pistola cal.380, marca IMBEL, numeração raspada; 10 (dez) cartuchos cal. 38; 11 (onze) cartuchos cal.380; 01 (um) cofre arrombado; 01 (uma) alavanca; 01 (um) artefato explosivo com emulsão, conectado por cabo de Nitropenta 10 a um aparelho de telefone celular (utilizado para explosão de caixa eletrônico com acionamento à distância); R$ 5.810,00 (cinco mil e oitocentos e dez reais) em espécie, cédulas de valores variados e moedas; 01 (uma) carteira de Habilitação em nome de Willian de Medeiros; 01 (uma) cédula de identidade nº 28.646.942-X em nome de Marcos dos Santos, porém com fotografia do conduzido Ari A. de O.

No local onde as armas foram localizadas, também estava Anderson da S.33 anos de idade, o qual foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de explosivo e arma de fogo com numeração raspada (art. 16 da Lei 10.826/03).

Ari A., é investigado pela prática de outros crimes, inclusive confessou ser um dos autores de roubo ocorrido no dia 16/12/2014 na Joalheria Goiás localizada no Shopping Capim Dourado, em Palmas.

Após os procedimentos cabíveis, os três indivíduos foram recolhidos à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Palmas onde permanecerão a disposição do Poder Judiciário.  (Ascom SSP)

Por: Redação

Tags: Polícia