Estado

Foto: Divulgação

Um grupo isolado de servidores encaminhou pelas redes sociais convocação para os servidores públicos pedindo que todos se dirijam ao Palácio Araguaia às 17 horas desta  quarta-feira, 7, para acompanhar a reunião da comissão de sindicalistas com representantes do governo para tratar das medidas para pagamento do salário de dezembro.

No comunicado consta o seguinte: “ ressaltamos que é de suma importância a participação de todos para o fortalecimento das negociações. É período de esquecermos as diferenças e unirmos em prol de uma causa só”, convoca o comunicado. O Conexão Tocantins ouviu representantes de sindicatos sobre a convocação e todos informaram que tal mobilização não é coordenada pelas entidades.

“ Esse comunicado não tem legitimidade nem coordenação pelas entidades sindicas. Dentro do grupo de entidades na há nenhuma convocação ou deliberação nossa pra isso”, esclareceu o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos, Cleiton Pinheiro. Ele frisou que o momento é de diálogo com o governo para que os servidores consigam receber o pagamento. “Não há motivo para uma mobilização nesse sentido. Depois da reunião vamos estar informando os servidores sobre tudo que está acontecendo”, disse.

Os Sindicatos alertaram ainda que qualquer mobilização que não tiver participação  das entidades poderá sofrer consequências administrativas. “É uma organização isolada. Desconhecemos o intuito: ajudar ou atrapalhar?”questionou.

Os sindicatos definem na manhã de hoje os membros da comissão que vão intermediar as conversas com o governo que já admitiu que vai tentar alternativas para conseguir recursos para pagar os servidores em parcelas únicas e não em quatro vezes como o governo havia anunciado.

Vejam íntegra da nota dos Sindicatos sobre o assunto:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

07/01/2015

 As entidades classistas que representam os servidores públicos estaduais informam que a Convocação para mobilização nesta quarta-feira, dia 07, às 17 horas, que está sendo veiculada nas redes sociais, NÃO É COORDENADA PELAS ENTIDADES SINDICAIS. A Convocação está sendo divulgada principalmente pelo WhatsApp.

 Os representantes dos servidores públicos alertam que, qualquer mobilização que não seja coordenada pelas entidades classistas poderá trazer conseqüências administrativas para os servidores.

 Os servidores devem aguardar os próximos passos da negociação entre os Sindicatos, Associações de Militares, Centrais Sindicais e o Governo. Qualquer novidade ou convocação de mobilização da categoria será divulgada nos canais oficiais de comunicação de todos os Sindicatos, Associações dos Militares e Centrais Sindicais envolvidos nas negociações. (Assessorias de Comunicação das Entidades Classistas representativas dos servidores públicos estaduais)