Estado

Foto: Divulgação

Os detentos da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Gurupi tentaram fazer uma rebelião na tarde desta terça-feira, 6. Segundo agentes informaram ao Conexão Tocantins a situação foi controlada após o Grupo de Operações com Cães (GOC) e o Comando de Operações Especiais (COE) serem acionados. Vários colchões chegaram a ser queimados por alguns detentos.

A rede de esgoto da unidade estaria com problemas e atingindo as celas, segundo relatam agentes e além disso os detentos querem uma alimentação melhor. A situação caótica nos presídios foi deixada pelo governo anterior que inclusive deixou de pagar a empresa responsável pela manutenção das unidades, a Umanizzare.

A superlotação é um dos problemas graves na Unidade além da falta de estrutura física.

A Agência de Defesa e Proteção Social agiu logo para impedir a rebelião e garantiu normalizar a situação o mais rápido possível.  O problema na rede de esgoto, segundo as informações, já teria começado a ser resolvido.

O governo está verificando a situação detalhadas nos presídios do Estado e a nova gestora da área, Gleide Braga deve anunciar medidas em breve.