Campo

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

Definir requisitos básicos para o cultivo de peixes redondos (tambaqui, pacu, pirapitinga e seus híbridos) e de moluscos bivalves (ostras, vieiras e mexilhões) com qualidade e segurança, tanto para os produtores, como para os consumidores. Em síntese, pode ser considerado esse o objetivo principal de dois projetos elaborados pela Comissão de Estudo Especial de Aquicultura e que estão abertos para consulta e sugestões públicas.

Essa comissão, ligada à Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), é formada por representantes de diferentes instituições que trabalham com aquicultura no País. Entre elas, a Embrapa Pesca e Aquicultura. A pesquisadora Patrícia Oliveira Maciel, da área de sanidade de espécies aquícolas, trabalhou na elaboração da proposta para o cultivo de peixes redondos.

De acordo com Patrícia, "para o produtor de peixes, seria interessante praticar as normas como forma de mostrar ao comprador (frigorífico, mercado, peixaria) que seu produto segue normas de boas práticas de produção e de que seu estabelecimento se preocupa com produção de peixes com impacto mínimo ao meio ambiente, preocupando-se com o bem-estar dos animais de produção e, enfim, a qualidade do produto final. Para o consumidor, saber que o peixe que ele está consumindo tem por trás toda essa preocupação na prática produtiva".

Requisitos 

Entre os vários assuntos considerados requisitos básicos, estão questões relacionadas à implantação e ao planejamento econômico do empreendimento aquícola, à capacitação profissional dos funcionários, à higienização das instalações, dos materiais e dos equipamentos, ao cultivo em si e à sua gestão. São listadas dezenas de orientações que, seguidas, colaborarão para que o produto tenha qualidade e seja conseguido de maneira segura.

Os interessados em conhecer as propostas podem acessar o endereço http://www.abntonline.com.br/consultanacional/projetos.aspx?ID=788&Projeto=ABNT/CEE-192%20Aquicultura. Será solicitada a criação de um passaporte ABNT, o que é feito rapidamente. Após logar, os interessados poderão tanto visualizar como fazer sugestões e propor alterações nos dois projetos. Para isso, basta acessar "votar" e preencher os campos que surgem. A consulta está aberta até o próximo dia 19 de janeiro. (Ascom Embrapa)

Por: Redação

Tags: Aquicultura, Embrapa